O maior muro de separação do mundo

A extensão do muro chega para isolar por completo Portugal

*Imagem: Francesc Verdugo para porunsaharalibre.org

O muro marroquino no Sahara Ocidental, é o maior de seu tipo em todo o mundo mas ninguém fala nele, separa desde os anos 80 a população saharaui dos territórios ocupados dos seus familiares nos territórios libertados e nos campos de refugiados do sul da Argélia. É também ao longo do muro que se encontra o território mais minado per capita do mundo, que ceifou milhares de vidas.

O muro da vergonha no Sahara Ocidental, é composto por um conjunto de instalações militares ao longo dos seus 2.720 quilômetros de extensão e foi construído por Marrocos nos anos 80 para dividir a população saharaui, controlar os territórios ocupados, explorar ilegalmente e assegurar a segurança da mina de fosfatos “Fos Bucraa” , o acesso ao mar, para além das reservas e lençóis subterrâneos de água potável. É a maior barreira operacional militar no mundo, e o seu maior perigo reside nos campos de minas terrestres antipessoais e antitanque que já ceifaram a vida a milhares de saharauis. Existe uma companhia militar a cada cinco quilómetros e um radar a cada 15. Além disso existem tanques, drones, satélites e todos os equipamentos sofisticados de guerra.

O custo diário da manutenção do muro com mais de 150 000 soldados marroquinos estima-se em mais de 1 milhão de euros por dia. A construção teve o apoio dos EUA, Israel, França, Arabia Saudita e Qatar.

Para entender melhor a extensão do muro e a quantidade de minas há que dar um termo de comparação. Se o muro fosse construído na Europa seria suficientemente grande para isolar por completo Portugal Continental (todo o perímetro tanto fronteiras terrestres como marítimas); a ilha da Madeira e as ilhas de São Miguel , São Jorge, Faial e Corvo do arquipélago dos Açores.

As minas existentes no Sahara Ocidental (estimadas em mais de 9 milhões) são suficientes para matar todos os portugueses residentes em Portugal continental.
Estas minas matam e mutilam de forma constante, embora haja um cessar-fogo desde 1991.

O custo de uma mina

As operações de desminagem são muito caras e muito perigosas. Colocar uma mina custa um dólar, mas retirá-la custa cem dólares. As minas foram colocadas na década de 80 e desde então o siroco forte, o movimento da areia e as chuvas têm movido e enterrado muitas deles, não existe por isso uma localização precisa das minas. É impossível garantir a segurança num território tão instável, por isso a zona de segurança começa a apenas cinco quilômetros do muro.

Este muro é o rosto da ocupação. Marrocos é, de facto, um ocupante militar e ilegal que transformou os territórios ocupados numa prisão a céu aberto. O muro não só dividiu o território e separa as famílias, mas tem consequências económicas, ambientais, políticos e sociais negativas.

 

Uso de cookies

porunsaharalibre.org utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies