Marroquinos agridem diplomata argelino durante reunião do comité de descolonização

Omar Hilale Representante Permanente de Marrocos junto das Nações Unidas

Omar Hilale: Líder diplomata ou de gangues? D. R.

A reunião do Comité de Descolonização, que teve lugar de 16 a 18 de maio, em São Vicente e Granadinas, foi marcada por um incidente grave causado pela delegação marroquina liderada pelo embaixador Omar Hilale, Representante Permanente de Marrocos junto das Nações Unidas. Na troca de argumentos após um amplo debate sobre a questão do Sahara Ocidental, em que vários membros da Comissão recusaram uma excepção de admissibilidade ao pedido marroquino de admitir dois representantes fantoches supostamente eleitos em El Aaiún e Dakhla, a delegação marroquina decidiu dirigir provocações, injúrias e insultos a várias delegações próximas da Argélia. Pior ainda, os membros da delegação agrediram fisicamente um membro da delegação argelina, causando uma interrupção da sessão de mais de três horas e interrupção dos trabalhos da reunião. A delegação marroquina teve a audácia de afirmar que os seus membros tinham sido vítimas de espancamentos por um membro da delegação argelina.

Numa cena onde o ridículo disputou o grotesco, a delegação marroquina, composta por um número anormalmente elevado de quinze membros, informou os delegados no salão que um dos seus membros, dos serviços de segurança oficial marroquina era uma vítima. Esta afirmação não foi mais que uma manobra, que não escapou às muitas delegações participantes na reunião foi, para de fato, desviar o curso normal dos trabalgos e impedir que o Comitê de Descolonização adoptasse as suas recomendações em serenidade , especialmente desde que estas recomendações não eram concordantes com nehuma das propostas marroquinas e foram claras ao reafirmar a Frente Polisário como o único representante legítimo do povo saharaui.

Já no debate de fundo, o embaixador marroquino tinha tido uma reacção desproporcionada, e, no mínimo, surpreendente, a uma declaração do chefe da delegação argelina, que expos a posição da Argélia sobre a descolonização e particularmente sobre a questão do Sahara Ocidental. O diplomata argelino refutou todas as alegações feitas pelo embaixador de Marrocos. E colocou a nú a ocupação predatória por Marrocos do território do Sahara Ocidental, a opressão do seu povo, a corrida desenfreada de tacticas por parte marrocos para adiar indefinidamente a realização do referendo, a violação sistemática dos direitos humanos no territórios saharauis ocupados e o impedimento de entrada a qualquer missão de investigação, bem como parlamentares e jornalistas, o chefe da delegação argelina, mais uma vez, revelou de forma metódica perante os membros da Comissão de descolonização a verdadeira face da colonização marroquina do Sahara Ocidental e as suas práticas mediavais, longe da imagem idílica que se esforça para transmitir a propaganda oficial marroquina.

Recorde-se que esta não é a primeira vez que uma delegação marroquina se distingue de uma maneira escandalosa num fórum internacional. Já, no passado, muitos incidentes foram relatados em New York por ocasião da revisão pela Assembléia Geral da questão do Sahara Ocidental, a delegação marroquina distinguiu-se através do comportamento que borda a histeria em relação a todos os delegados que se recusam a alinhar com as teses anexionistas de Marrocos.

O incidente que permaneceu gravado na memória é provavelmente o de que junho de 2016 após o qual o presidente teve que, de forma excepcional, recorrer à brigada especial de segurança da ONU para lidar com um ataque desencadeado pela delegação chefiada pelo mesmo embaixador, Omar Hilale.

O embaixador de Marrocos é conhecido junto das Nações Unidas pela diatribe e invectivas. No entanto, ele adicionou em São Vicente e Granadinas outra actuação ao seu curriculo, que se o apróxima mais a um líder de gangue do que a de um diplomata!

Karim Bouali

Uso de cookies

porunsaharalibre.org utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies