Marrocos viola acordo de cessar fogo

Na sequência da incapacidade da MINURSO (missão das Nações Unidas para o referendo no Sahara Ocidental) de impedir Marrocos de violar o acordo de cessar fogo e o Acordo Militar No. 1 na zona tampão de Guergarat entre os territórios ocupados do Sahara Ocidental e a Mauritânia, a Frente Polisario regressou esta semana à area com uma brigada policial para controlar os veículos que atravessam o local

Segundo a SPS agência noticiosa saharaui A Frente POLISARIO denuncia num comunicado que a tensão atual na zona de Guergarat se deve à flagrante violação por parte do Reino de Marrocos do acordo de cessar-fogo e do Acordo Militar No. 1, através da abertura de um novo passo unilateral numa zona tampão .

Para a POLISARIO, a intransigência persistente e a recusa de aplicar a Resolução 2351 do Conselho de Segurança, refletida na repetida recusa do lado marroquino de receber uma missão de especialistas da ONU na região, também é outra das causas de tensão nesta área.

A Frente POLISARIO enfatiza que o acordo de cessar-fogo não é separado do processo político e não pode ser um meio para proteger os interesses expansionistas de Marrocos. “Portanto, a Frente POLISARIO insta a que as medidas necessárias sejam tomadas de acordo com a Resolução 2351 do Conselho de Segurança para resolver os problemas causados ​​pela violação por parte de Marrocos na área de Guergarat “.

No comunicado oficial o movimento de libertação saharaui afirma que sublina a sua vontade em cooperar de forma franca com o Secretário-Geral e o seu Enviado Pessoal para alcançar uma solução justa e pacífica baseada no respeito pelo direito inalienável do povo saharaui à autodeterminação e independência e seu compromisso total neste contexto com os requisitos do Acordo de cessar-fogo.

Uso de cookies

porunsaharalibre.org utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies