Presos politicos saharauis 32 dias em greve de fome

Sidi Abdallahi Abbahah, Abdallahi Lakfawni, El Bachir Boutanguiza e Mohamed Bourial, presos politicos saharauis do Grupo de Gdeim Izik, detidos na prisão de Kenitra, Marrocos estão há 32 dias em greve de fome exigindo transferência para perto das suas famílias e o respeito pelos seus direitos mais elementares como a assistência médica.

A greve de fome prolongada pode resultar em sérios danos ao corpo e mente. Quando há um déficit na ingestão de energia, o corpo consome os seus próprios estoques para manter a glicose no sangue, seu principal combustível. O corpo primeiro usará estoques de gordura. Em seguida, o corpo começará a usar tecido muscular e órgãos para produzir energia. As deficiências de sal e vitaminas também são prejudiciais para o corpo. Durante uma greve de fome, além da perda de peso, muitos outros sintomas são comuns:

Sensação de fome no começo e perda de apetite;
Apatia e irritabilidade;
Dor de cabeça, tontura, dificuldade para se levantar e se mexer,
derrame;
Ansiedade, tristeza, insônia, comprometimento da concentração;
Dor abdominal, úlcera péptica, náusea, constipação (às vezes diarréia);
Nefrolitíase muito dolorosa, insuficiência renal;
Redução da pressão arterial e taxas respiratórias.
Distúrbios neurológicos: paralisia de membros, cegueira, coma;
Sonolência, distúrbios neurológicos;
Distúrbios cardíacos ou pulmonares;

Os grevistas já sofrem de quase todos os sintomas acima descritos e encontram-se em situação considerada de risco elevado.

A Direcção Geral da Administração das Penitenciárias e Reinserção de Marrocos reuniu com as famílias dos grevistas no passado dia 6 de Abril, para lhes dizer que deviam pressionar os grevistas a parar a greve de fome e talvez no futuro pudessem melhorar algumas das condições actuais de detenção.

A indiferença absoluta das autoridades marroquinas, a falta de atenção médica e de respeito pelos direitos básicos dos presos, é um acto criminoso.

1 comentário em “Presos politicos saharauis 32 dias em greve de fome

Comentários fechados.

Uso de cookies

porunsaharalibre.org utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies