Presidente da RASD enviou uma carta ao presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha

O Presidente da República Árabe Saharaui Democrática enviou uma carta ao presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha. O Presidente recordou que os presos políticos devem ser julgados e detidos em território ocupado sob pena de cometer uma grave violação da Quarta Convenção de Genebra. O presidente também reiterou a necessidade de investigar de forma imparcial as torturas a que foram submetidos os prisioneiros.

O Presidente pediu ao CICV a intervir junto das autoridades de ocupação, em primeiro lugar, para acabar com todas as violações e, em segundo lugar, para garantir que eles são tratados de acordo com as normas do direito internacional humanitária, incluindo a Quarta Convenção de Genebra, que visa proteger os civis.

Declaração M.KHADDAD

Do Secretariado Nacional da Frente Polisário

Coordenador da Frente Polisario para a Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental

A Frente Polisário, movimento de libertação nacional do Sahara Ocidental, aderindo à declaração de adesão às Convenções de Genebra foi aceite em 2015 pelo governo Suíço, Estado depositário dos referidos acordos, reafirma o seu firme compromisso para implementar as Convenções Genebra no conflito que opõe Marrocos desde a invasão condenada pela Organização das Nações Unidas (S / RES / 380, 06 de novembro de 1975), o território do Sahara Ocidental.

Leer más …

União Africana envia Missão de avaliação de Direitos Humanos aos território Ocupados do Sahara Ocidental

União Africana preocupado com a situação no Sahara Ocidental

Na esperança de ver os dois lados chegarem a uma solução consensual

O Presidente da Comissão da União Africana (UA), Moussa Faki Mahamat, disse ontem, em Addis Abeba (Etiópia), que está preocupado com o actual impasse a respeito do conflito no Sahara Ocidental ocupado por Marrocos desde 1975 .

Segundo noticia publicada no jornal “La Tribune” ” Moussa Faki na sessão de abertura da 29ª Cimeira da UA. disse “Vimos com agrado a redução das tensões em torno de El Guerguerat no Sahara Ocidental, e a nomeação de um novo representante pessoal do secretário-geral das Nações Unidas e a sua intenção de lançar uma nova iniciativa para a resolução pacífica de conflito, e continuamos preocupados com o impasse atual .”

“Esperamos que a presença de ambas as partes, Marrocos e a República Árabe Saharaui Democrática (RASD), como membros da nossa União irá facilitar uma solução consensual, de acordo com o direito internacional, que garante o direito do povo saharaui à autodeterminação” disse, argumentando que “as questões de paz e segurança continuam a ser a nossa preocupação ao mais alto nível.”

Leer más …

Polisário acusa Rabat de querer transformar a ONU na sua representação comercial

Fonte: EFE, 22 ABR 2017

A Frente Polisário acredita que Marrocos tenta converter a ONU na sua “Agência”, buscando legitimar a construção de uma estrada no extremo sul do Sahara para fácil conexão com o resto da África, o que a organização Saharaui considera ilegal .

Isto foi afirmado numa entrevista à Efe pelo representante do Polisario na ONU, Ahmed Boukhari, poucos dias antes do Conselho de Segurança fazer a sua revisão anual da situação na ex-colônia espanhola.

A decisão de Marrocos em agosto passado de começar a asfaltar uma estrada na área de Guerguerat perto da fronteira da Mauritânia, desencadeou uma das situações mais tensas da zona nos últimos anos.

Para a Frente Polisário, a movimentação marroquina dentro da “zona tampão” representou uma violação do acordo de cessar-fogo de 1991 e respondeu enviando as suas forças para o local, que estiveram cara a cara com os soldados marroquinos.

Em fevereiro, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou às duas partes, Marrocos aceitou o pedido para retirar, mas até ao momento os saharauis não recuaram.

Leer más …

A POLISARIO apela ao Conselho de Segurança da ONU a tomar medidas “urgentes” para a autodeterminação do povo saharaui

sn-frente-polisario

Chahid El Hafed, 2016/10/09 (SPS)

O Secretariado Nacional da Frente Polisario pediu ao Conselho de Segurança das Nações Unidas que tome medidas concretas “urgentes e cruciais” para acabar com a arrogância e a intransigência de Marrocos e para a retomada urgente do processo de paz da ONU/OUA para organizar o referendo de autodeterminação do povo saharaui.

Numa declaração que coroou a sua terceira reunião ordinária realizada a 8 e 9 de Outubro, presidida pelo Presidente da República e SG da Frente Polisario, Brahim Ghali, o SN da Frente POLISARIO condenou veementemente as violações deliberadas e repetidas do acordo de cessar fogo por parte de Marrocos e responsabilizou o Estado marroquino pela perigosas consequências desta escalada, para a paz, a segurança e estabilidade na região.

Leer más …

Visita de uma delegação das Nações Unidas à RASD e reunião com a direção política da Polisario

Reunión ONU – POLISARIO / Foto. Jalil Mohamed

Fuente. RASD-TV edición español / EIC Poemario por un Sahara Libre

Na sede do governo saharaui em Shaheed El Hafed foi recebida Segunda-feira 5 de Setembro, uma delegação das Nações Unidas composta por Kim Bolduc chefe da MINURSO no Sahara Ocidental e o General Mohamed Tayeb Azam responsável pela sede da MINURSO no Sahara Ocidental. Pela parte saharaui estiveram, Mr. Khadad coordenador responsável para a MINURSO, o ministro da Defesa Abdelahi Lehbib e o chefe da Segurança Nacional e Documentação Mr. Brahim Ahmed Mahmoud.

Segundo noticia da RASD-TV Informação saharaui na sua edição de língua espanhola, o chefe da segurança nacional saharaui disse que “nós encontramos com uma delegação de alto nível da Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental, MINRUSO, uma delegação que trabalha e reporta diretamente ao Secretário-Geral da ONU.

Leer más …

O SN da Polisário reúne para analisar a situação no Sahara Ocidental

secretariado nacional frente polisario

Chahid El Hafed, 03/09/16(SPS)

A Secretaria Permanente do Secretariado Nacional da POLISARIO reuniu-se sob a liderança do Presidente da República e Secretário-Geral da Frente POLISARIO o Sr. Brahim Gali, no sábado para examinar os últimos desenvolvimentos da causa nacional, particularmente enfocando a violação do cessar-fogo por Marrocos em Gargarat, zona na parte sudoeste do território nacional da República Saharaui.

Num relatório divulgado hoje pelo Secretariado Permanente também se falou nas medidas tomadas ao nível do Exército Popular de Libertação Saharaui (EPLS) perante a nova escalada do Estado da ocupação marroquino e alertou para o perigo de a última violação do Marrocos ao Acordo de cessar-fogo, caracterizando-o como uma ameaça à paz e à estabilidade na região.

Nesse sentido, rejeita as práticas agressivas provocadoras de Marrocos, sublinhando a necessidade de cumprir com os requisitos do acordo militar No. 1.

Leer más …

A situação tensa em Guergarat

Captura de pantalla 2016-08-29 a las 16.07.30

Por Omar Slama, 29 de agosto de 2016 / porunsaharalibre.org

Os desenvolvimentos na área de Guergarat (extremo sul do Sahara Ocidental) deixa a nú a capacidade da MINURSO para cumprir os seus objectivos: o referendo de autodeterminação, e o principal; o cumprimento do cessar-fogo. A primeira denuncia da Frente Polisario da violação do cessar-fogo por Marrocos já criticava três aspectos mais controversos: Minava o acordo militar No. 1 acordada entre as partes que regula o processo do cessar-fogo, proibindo qualquer acção militar ou criação de instalações na zona tampão (que se estende ao longo de cinco quilómetros do muro marroquino da vergonha), também dá a Marrocos a possibilidade de anexação de uma área fora do cinto e cria uma situação grave de tensão numa área sensível e impede o pleno funcionamento na fronteira mauritana- sahara.

Após esta primeira queixa formal da Frente Polisario nas Nações Unidas, por escrito, o secretário de segurança do Estado, Brahim Ahmed Mahmoud, pediu consultas, ao chefe da MINURSO )Missão das Nações Unidas para um Referendo no Sahara Ocidental) em Tindouf, Dr. Yussef Djedyan, para transmitir o seu forte protesto contra a flagrante violação marroquina ao acordo de cessar-fogo assinado em 1991 entre as partes em conflito.

Leer más …

Comunicado da Delegação da Frente Polisario em Portugal

frente polisarioDelegaçao da Frente Polisario em Portugal
29 de de agosto de el año 2016

Violação de cessar fogo por parte de Marrocos e escalada de tensão na zona do Sahara Ocidental

Dia 28 de Agosto parte do contingente militar da República Árabe Saharaui Democrática deslocou-se para a zona de Guergarat onde se encontram centenas de militares e civis marroquinos numa clara violação do acordo de cessar-fogo desde o passado dia 11 de Agosto, sem qualquer impedimento por parte da Missão da ONU para o Sahara Ocidental.

A 29 de Agosto o Conselho de Ministros Saharaui responsabilizou as Nações Unidas e o Conselho de Segurança da violação marroquina sem precedentes do cessar-fogo, convidando-os a tomar imediatamente as medidas necessárias para acabar com as práticas desta violação.

O Conselho de Ministros exigiu a retirada de todo o arsenal e militares e elementos civis marroquinos da zona de separação de Guergarat, a sul da República Saharaui, alertando que qualquer inação ou passividade, seria considerado um sinal de luz verde às autoridades de ocupação marroquina para prosseguirem a sua política de intransigência, escárnio e agressão que ameaçam seriamente a paz e a segurança na região “.

Leer más …

Sahara Ocidental possibilidade de retomar da guerra devido à incúria, irresponsabilidade, ganância e falta de moral e ética da comunidade internacional

mapa bandera rasdPor Isabel Lourenço*, 29 de agosto de 2016 / porunsaharalibre.org

Pode ser que dentro de em breve os Saharauis sejam acusados de terrorismo, de desestabilização da região e da guerra. Pois é falso. E é necessário afirma-lo e relembrar a cronologia para que o povo distraído, e média dependente não seja levado pela manipulação da comunicação social e para que a memória colectiva não seja alvo de Alzheimer.

Em 1991 a Frente Polisario e Marrocos sob os auspícios da ONU celebraram um cessar-fogo da guerra que Marrocos iniciou com a invasão e ocupação ilegal do Sahara Ocidental em 1975, bombardeando a população saharaui com fósforo branco e napalm (crime contra a humanidade que nunca foi punido), a deslocação de centenas de milhares de colonos de marroquinos para os territórios ocupados e a construção do maior muro de separação do mundo com 2720km de extensão. Transformaram a zona na área mais minada per capita do mundo e roubam descaradamente os recursos naturais, esgotam o maior lençol de água fóssil do Norte de África e pescam sem respeitar as normas de sustentabilidade. Assassinam, torturam e fazem desaparecer dezenas de milhares de saharauis, todo isto mesmo depois do cessar-fogo e sob o olhar da Missão da ONU no terreno, único organismo estrangeiro presente visto que o território é isolado do mundo e todos os que o visitam são expulsos.

Leer más …

Uso de cookies

porunsaharalibre.org utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies