Presidente saharaui Brahim Ghali na 5ª Sessão da União Africana (PAP) Midrand, África do Sul

Fonte: Diario La Realidad Saharaui, DLRS / Foto: web PAP

O site oficial do Parlamento Pan-Africano publicou trechos do discurso  do Presidente da República SaharauiBrahim Ghali,. destacando partes do mesmo. “Tenho a honra de estar presente no PAP do Parlamento Pan-Africano, uma grande e ativa instituição africana que incorpora as aspirações e as esperanças dos povos da África por unidade e integração”.

O presidente da República saharaui, Brahim Ghali, inaugurou na segunda-feira, 9 de outubro de 2017, a abertura oficial da Quinta Sessão Ordinária do Parlamento Pan-Africano (PAP), que iniciou as suas sessões sob o lema “Aproveitando o Dividendo através de Investimentos na Juventude “.

O presidente saharaui, Brahim Ghali, no seu discurso de abertura na sede do PAP em Midrand, na África do Sul, disse: “Tenho a honra de estar presente no PAP do Parlamento Pan-Africano, uma grande e ativa instituição africana que incorpora as aspirações e esperanças dos povos da África para a unidade e a integração “. O presidente Ghali elogiou os membros do PAP pelas enormes conquistas e progressos impressionantes que o parlamento do continente fez desde a sua criação e expressou a esperança de que o sucesso alcançado culmine na transformação do PAP num Parlamento verdadeiramente africano com poderes legislativos.

Leer más …

Presidente da RASD enviou uma carta ao presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha

O Presidente da República Árabe Saharaui Democrática enviou uma carta ao presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha. O Presidente recordou que os presos políticos devem ser julgados e detidos em território ocupado sob pena de cometer uma grave violação da Quarta Convenção de Genebra. O presidente também reiterou a necessidade de investigar de forma imparcial as torturas a que foram submetidos os prisioneiros.

O Presidente pediu ao CICV a intervir junto das autoridades de ocupação, em primeiro lugar, para acabar com todas as violações e, em segundo lugar, para garantir que eles são tratados de acordo com as normas do direito internacional humanitária, incluindo a Quarta Convenção de Genebra, que visa proteger os civis.

Declaração M.KHADDAD

Do Secretariado Nacional da Frente Polisário

Coordenador da Frente Polisario para a Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental

A Frente Polisário, movimento de libertação nacional do Sahara Ocidental, aderindo à declaração de adesão às Convenções de Genebra foi aceite em 2015 pelo governo Suíço, Estado depositário dos referidos acordos, reafirma o seu firme compromisso para implementar as Convenções Genebra no conflito que opõe Marrocos desde a invasão condenada pela Organização das Nações Unidas (S / RES / 380, 06 de novembro de 1975), o território do Sahara Ocidental.

Leer más …

O Presidente da RASD pede a Antonio Guterres uma intervenção imediata para a libertação incondicional dos presos políticos saharauis

Bir Lahlou, 13/03/2017 (SPS)

O Presidente da República, e secretário-geral da Frente Polisario, Brahim Ghali solicitou ao Secretário-Geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, “intervir imediatamente para garantir a libertação imediata e incondicional dos prisioneiros do grupo de Gdeim Izik e todos os presos políticos saharauis nas prisões marroquinas ”

Numa carta enviada no domingo, um dia antes da apresentação dos presos políticos saharauis em Gdeim Izik perante um tribunal marroquino, o Presidente chamou a atenção do Secretário-Geral da ONU sobre o novo julgamento ilegal a que os prisioneiros serão submetidos, hoje 13 de março de 2017, após uma série de adiamentos e atrasos desde que um tribunal militar marroquino injustamente condenou 24 saharauis presos políticos com penas que variam de 20 anos a prisão perpétua, após protestos pacíficos organizados por dezenas de milhares de cidadãos saharauis no acampamento Gdeim Izik em outubro de 2010.

O Presidente observou que, desde 26 de dezembro do ano passado, o julgamento ilegal foi adiada duas vezes, por “razões pouco convincentes” como uma forma de tortura psicológica para além das piores formas de tortura física e ausência de direitos básicos como foi denunciado por várias organizações internacionais.

Leer más …

Brahim Ghali insta o SG da ONU a tomar medidas urgentes para completar as responsabilidades da ONU no Sahara Ocidental

Brahim Galiwilaya de Smara (acampamentos de refugiados saharauis), SPS 02.27.17

O Presidente da República e Secretário-Geral da Frente Polisário, o Sr. Brahim Ghali, fez um apelo ao Secretário-Geral das Nações Unidas, o Sr. Antonio Guterres, a fim de tomar medidas urgentes para completar as responsabilidades das Nações Unidas no Sahara Ocidental.

Num discurso no ato central pelo 41º aniversário da proclamação da RASD na wilaya de Smara o presidente saharaui disse: “Nós dirigimos o nosso apelo ao novo Secretário-Geral das Nações Unidas para que tome medidas urgentes para completar as responsabilidades e obrigações das Nações Unidas e da execução das suas decisões sobre a concessão da independência do povo saharaui, como foi o caso de todos os povos e países colonizados “.

Ele também exigiu um fim às violações dos direitos humanos por parte de Marrocos, a libertação dos presos políticos saharauis e o fim da pilhagem dos recursos naturais saharauis.

Leer más …

Brahim Gali – o povo Saharaui está mais unido que nunca, o nosso Estado será um factor de paz e estabilidade na região

O Presidente da República Árabe Saharaui Democrática (RASD) e Secretário Geral da Frente Polisário, Brahim Gali, concedeu uma entrevista ao Jornal Tornado e ao Porunsaharalibre, durante a sua visita de Estado a Moçambique.

No final de um programa intenso de contactos em Maputo a todos os níveis institucionais, ficou claro que o Estado e povo moçambicano defendem os princípios de respeito pelo direito da autodeterminação dos povos e assim continuarão o seu apoio incondicional ao povo saharaui como foi reafirmado em todas as intervenções por parte do Presidente Filipe Nyusi, assim como por parte da Frelimo, de todos os representantes dos partidos com assento parlamentar e de organizações que representam a sociedade civil.

Brahim Gali é um homem calmo, com uma presença forte, um líder por natureza, recebe-me vestido com a Daraa branca, traje tradicional saharaui que envergou durante toda a visita de Estado, e que é a afirmação de identidade nacional e cultural.

O chá saharaui não falta, fonte de energia e ao mesmo tempo símbolo de partilha. A voz tranquila e forte do líder militar que agora é o líder do seu povo. transmite uma convicção absoluta na vitória da justiça, a autodeterminação do povo saharaui e a edificação de um Estado.

A recente adesão de Marrocos à União Africana (UA) foi tema transversal em todos os encontros e discursos onde ficou claro que muitos países se opuseram ao facto, que o país que ocupa o Sahara Ocidental de forma ilegal, fosse admitido antes de se solucionar o conflito e a descolonização fosse terminada. Não obstante foi também referido que agora que o Reino Alauita se encontra no seio da UA o quadro político foi alterado e Marrocos deve respeitar o texto fundador da organização continental respeitando as fronteiras herdadas do colonialismo europeu.

Leer más …

Brahim Gali recebe apoio incondicional de Moçambique

Numa visita que incluiu encontros e conversações com o Presidente Nyusi, membros do governo de Moçambique, presidência e líderes dos grupos parlamentares da Assembleia da República, a Frelimo e a organização Marcha de Mulheres, o Presidente da RASD, Brahim Gali e a delegação que o acompanhou recebeu a reafirmação do apoio incondicional de todos os representantes moçambicanos à luta pela independência e soberania do Sahara Ocidental.

“.. a ocupação por si só é o primeiro direito humano a ser violado!”

Esta foi a reposta de Oldemiro Baloi, Ministro do Negócios Estrangeiros e de Cooperação à uma pergunta do “Jornal Tornado” e do “Por Un Sahara Libre” (PUSL) sobre a situação dos Direitos Humanos no Sahara Ocidental. Numa conferência de imprensa após a conversão entre os dois chefes de Estados, os ministros de Negócios Estrangeiros de Moçambique e da RASD apresentaram um resumo do teor do encontro. O membro do governo reafirmou a solidariedade com o povo saharaui e o compromisso de Moçambique na defesa do direito à soberania dos seus irmãos da RASD. A independência é a única solução, segundo Baloi. A assinatura de um protocolo de consultas políticas é o ponta pé de saída para uma nova etapa de cooperação e aprofundamento das relações bilaterais entre os dois Estados.

Em relação à entrada na UA, Baloi, explicou o processo de admissão de Marrocos ao qual Moçambique e um grupo de outros países se opôs visto ser um colonizador e na realidade o que pretende é o afastamento da RASD da organização africana, mas perante o facto consumado se tem que ter boa fé e ver o que irá acontecer.

Leer más …

Presidente Saharaui em visita de Estado a Moçambique

Brahim Gali, presidente da República Árabe Saharaui Democrática (RASD) chegou esta tarde ao aeroporto de Maputo, Mozambique onde inicia uma visita de Estado nos próximos dois dias, com encontros com o presidente Filipe Jacinto Nyusi e as instituições moçambicanas. Fazem parte da comitiva presidencial Mohamed Salem Uld Salek, Ministro dos Negócios Estrangeiros, Bulahi Sid , Ministro da Cooperação; Brahim Ahmed Mahmud, Ministro de Estado da Segurança e Documentação; Fatma El Mehdi, Secretária-Geral da União Nacional das Mulheres Saharauis e Kerbach Mohamed Molud, Conselheiro na Presidência.

O presidente da RASD está a realizar um conjunto de viagens de Estado no continente Africano, tendo já visitado África do Sul, Zâmbia e Argélia, esta visita insere-se neste conjunto de contactos do novo presidente .

Moçambique é um aliado da Frente Polisario e da República Saharaui Democrática desde a sua criação, e foi o sexto país a reconhecer o jovem Estado Saharaui a 13 de Março de 1976. De 1977 até 1982 a Frente Polisário tinha uma delegação em Maputo e já em 1982 foi inaugurada a Embaixada da RASD.

Leer más …

Presidente da Zâmbia recebe visita de Brahim Ghali

O Presidente da República, Secretário-Geral da Frente Polisario, Brahim Ghali, e delegação acompanhante chegaram segunda-feira a Lusaka no marco de uma visita de trabalho à República da Zâmbia, após uma visita de três dias à República da África do Sul.

O Presidente da República e a sua delegação foram recebidos no Aeroporto Internacional Kenneth Kaunda pelo Ministro das Relações Exteriores da Zâmbia, Harry Kalaba, e membros do governo local e regional e autoridades da região de Lusaka.

A República Saharaui e a República da Zâmbia mantêm relações diplomáticas a nível de embaixadores.

No encontro entre Edgar Lungo, presidente da Zâmbia e Brahim Ghali , presidente da RASD (República Árabe Saharaui Democrática) e SG da Frente POLISARIO, Lungo disse que África continua a ser uma, apesar de algumas partes do norte do continente se afastarem do resto da África.

Segundo o Presidente da Zâmbia nenhuma parte da África deve acreditar que pertence a outro continente.

O Presidente LUNGU disse que a Zâmbia está empenhada em fortalecer os laços com a RASD.

Leer más …

Congresso Nacional Africano reafirma apoio ao povo saharaui na sua luta pela independência

Fonte: SERVIÇO ALGÉRIE PRESSE

JOHANNESBURG – O secretário-geral do Congresso Nacional Africano (ANC), Gwede Mantashe reafirmou o apoio “inabalável” do seu partido ao povo saharaui na sua luta para recuperar o seu território ocupado por Marrocos desde 1975, relata a SPS, a agência de notícias saharaui na segunda-feira .

Durante uma reunião com o Presidente saharaui, Brahim Ghali, que terminou no domingo uma visita à África do Sul, o Sr. Mantashe argumentou que “África não será livre, enquanto um país Africano está ocupado por outro, em flagrante violação do Acto Constitutivo a União Africana”.

O SG do ANC apela ao “Reino de Marrocos para se retirar do Sahara Ocidental” e “em conformidade com as resoluções da legitimidade internacional” de forma a” permitir ao povo saharaui exercer o seu direito à autodeterminação e independência”.

Quanto ao pedido de Marrocos para aderir à União Africana, o Sr. Mantashe disse que “Marrocos não pode aderir à UA, a menos que se compromete a respeitar a Carta da União Africana.”

Leer más …

Uso de cookies

porunsaharalibre.org utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies