Marrocos opta por perder 5 milhões de USD para evitar sentença

Segundo informação da Western Sahara Resource Watch , a empresa estatal marroquina OCP decidiu abandonar a defesa da carga mineral de conflito detida na África do Sul. O povo saharaui ganhou assim uma vitória de 5 milhões de dólares antes do julgamento sobre a propriedade do fosfato, ter iniciado.

A 1 de maio de 2017, o navio a granel NM Cherry Blossom foi detido em Port Elizabeth, durante uma paragem para reabestecer a caminho da Nova Zelândia. O navio continha 55.000 toneladas de fosfato dos territórios ocupados do Sahara Ocidental.

A ONU concluiu que qualquer exploração de recursos no Sahara Ocidental é ilegal se o povo saharaui não der o seu consentimento, assim como o estupilado no acórdão do Tribunal de Justiça da UE, em 21 de dezembro de 2016.

Marrocos, que ocupa ilegalmente partes do Sahara Ocidental desde 1975, e tem explorado e exportado fosfato deste território diariamente nos últimos 42 anos. Em 2016, Marrocos ganhou mais de 200 milhões de dólares com a exportação de fosfato do território.

Leer más …

Congresso Nacional Africano reafirma apoio ao povo saharaui na sua luta pela independência

Fonte: SERVIÇO ALGÉRIE PRESSE

JOHANNESBURG – O secretário-geral do Congresso Nacional Africano (ANC), Gwede Mantashe reafirmou o apoio “inabalável” do seu partido ao povo saharaui na sua luta para recuperar o seu território ocupado por Marrocos desde 1975, relata a SPS, a agência de notícias saharaui na segunda-feira .

Durante uma reunião com o Presidente saharaui, Brahim Ghali, que terminou no domingo uma visita à África do Sul, o Sr. Mantashe argumentou que “África não será livre, enquanto um país Africano está ocupado por outro, em flagrante violação do Acto Constitutivo a União Africana”.

O SG do ANC apela ao “Reino de Marrocos para se retirar do Sahara Ocidental” e “em conformidade com as resoluções da legitimidade internacional” de forma a” permitir ao povo saharaui exercer o seu direito à autodeterminação e independência”.

Quanto ao pedido de Marrocos para aderir à União Africana, o Sr. Mantashe disse que “Marrocos não pode aderir à UA, a menos que se compromete a respeitar a Carta da União Africana.”

Leer más …

Declaração de Jacob Zuma sobre a Visita de Trabalho à África do Sul por Sua Excelência Brahim Ghali

Declaração sobre a Visita de Trabalho à África do Sul por Sua Excelência o Presidente Brahim Ghali, Presidente da República Árabe Saharaui Democrática, presidido pelo Presidente Jacob Zuma

O Presidente Jacob Zuma, recebeu hoje, 06 de janeiro de 2017, Sua Excelência o Presidente Brahim Ghali, Presidente da República Árabe Saharaui Democrática numa visita de trabalho à África do Sul na residência Presidencial Sefako Makgatho em Pretoria.

O Presidente Zuma aplaudiu a coragem do povo do Sahara Ocidental, na sua luta destemida pela liberdade e autodeterminação e homenageou o falecido presidente Mohammed Abdelaziz, que faleceu no ano passado, sem ter alcançado a liberdade do seu povo.

“É inaceitável que o Sahara Ocidental, mais de 55 anos após a adopção da Declaração das Nações Unidas sobre a Concessão da Independência dos Países Coloniais, continue a ser colonizado.” O direito à liberdade e à dignidade humana foi a base sobre a qual uma África do Sul democrática foi fundada, a África do Sul tem afirmado consistentemente que qualquer contradição deste princípio sagrado constituiria uma grave traição à nossa própria luta dolorosa e nosso compromisso com a Carta das Nações Unidas e o Ato Constitutivo da União Africana “, disse o Presidente Zuma .

Leer más …

Declaração de solidariedade com o povo Saharaui de Maite Nkoana-Mashabane Ministra de Relações Internacionais e Cooperação da África do Sul

Declaração de solidariedade com o povo Saharaui de Maite Nkoana-Mashabane Ministra de Relações Internacionais e Cooperação da África do Sul por ocasião da visita de S. Exa. Brahim Ghali presidente da RASD

A visita do Presidente Ghali indica fortemente o firme empenho da África do Sul ao direito à autodeterminação do povo saharaui. A visita também visa fortalecer e consolidar as relações entre os nossos dois países.

Em Setembro de 2004, a África do Sul tomou a decisão de reconhecer a RASD quando ficou claro que Marrocos tinha descartado qualquer possibilidade da realização de um referendo para o Sahara Ocidental, em violação da Resolução 1495 do Conselho de Segurança das Nações Unidas de 2003.

As relações diplomáticas entre os nossos dois países têm sido cimentadas com a RASD através da sua embaixada residencial em Pretória, e a credenciação do nosso embaixador na Argélia junto da RASD. A assistência política e para o desenvolvimento é prestada à RASD através do African Renaissance Fund (ARF). Além disso, existem domínios de cooperação entre os nossos dois países no domínio das consultas diplomáticas, das artes e da cultura, do desenvolvimento dos desportos juvenis, bem como do socorro humanitário e da remoção de minas terrestres.

Leer más …

África do Sul reafirma o seu apoio à luta do povo Saharaui

Wilaya de Dakhla, 12/10/ 2016 (SPS)

O embaixador da África do Sul para a República Árabe Saharaui Democrática, Dennis Thokozani Dolmo, renovou quarta-feira, durante as celebrações do 41º aniversário da Unidade Nacional, o apoio a do seu país à luta do povo saharaui pela autodeterminação e independência.

“Nós estamos ao lado do povo do Sahara Ocidental até que obtenha a sua independência e liberdade”, disse, o embaixador da África do Sul, no seu discurso.

O diplomata sul-Africano também disse que seu país continuará a sua demanda para a realização de referendo sobre a autodeterminação do povo do Sahara Ocidental.

Leer más …

África do Sul apresenta as suas condolências ao povo da República Árabe Saharaui Democrática (RASD) pelo falecimento do Presidente Mohamed Abdelaziz

13336409_1396924050323935_2063990314_nSPS – África do Sul, 01 de junho de 2016

O presidente Jacob Zuma, em nome do Governo e povo da República da África do Sul, expressa as suas mais profundas condolências ao povo saharaui pelo falecimento do presidente Mohamed Abdelaziz, Presidente da República Árabe Saharaui Democrática (RASD) e secretário-geral da Frente Polisario.

O Presidente Abdelaziz entregou a sua vida à luta pela independência do povo saharaui da colonização.

Ele era membro fundador da Frente Polisário e até o seu falecimento continuou comprometido com o processo de negociações de paz sob os auspícios das Nações Unidas, para a realização de um referendo sobre a autodeterminação do Sahara Ocidental.

Leer más …

Uso de cookies

porunsaharalibre.org utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies