As forças de ocupação marroquinas investem violentamente contra os manifestantes que se manifestavam em repúdio do assassinato de Brahim Saika

This post is also available in: Español (Espanhol)

arton1885-fa45d

Equipe Media, 16 de abril de 2016

As forças de ocupação marroquinas investem violentamente contra os manifestantes que se manifestavam em repúdio do assassinato de Brahim Saika

Dezenas de saharauis foram feridos, como resultado da intervenção das forças de ocupação contra os manifestantes, no centro de El Aaiun ocupado, que expressavam a sua solidariedade e condenavam o assassinato do sindicalista saharaui sob prisão, Brahim Saika.

Equipe Media documentou a intervenção contra a manifestação convocada pela Coordenada de Desempregados Saharauis em El Aaiun ocupada, a qual se juntaram a Coordenador de Gdeim Izik e a Coordenadora das Associações Saharauis Direitos Humanos e também participaram muitos cidadãos saharauis que desafiam o cerco policial e o terrorismo das autoridades de ocupação. Bachar Azafati relata, que os manifestantes carregavam um caixão simbólico, aludindo ao assassinato de Brahim Saika depois de ter sido torturado na esquadra de Guelmin; muitos participantes usavam roupas pretas para expressar a sua dor e gritavam palavras de ordem como “Mártires descansem em paz, a luta continua ” e “Apesar de toda tirania, somos um povo que não morre.”

Várias fontes afirmam que as forças de ocupação usaram uma violência injustificável contra os manifestantes pacíficos alinhadas na calçada, causando vítimas sendo a lista provisórias; Hussein AhlTaleb, Mustafa Bentalib, Mahjoub Lahoimad, Hasna Burkaba, Khallihenna Bouaajla, Aicha Toubali, Chouida Khadija, Karima Sami, Fatima Zahra Kraita, Fátima Belaid, Hadhoum Belaalm.