Fundación Sahara Ocidental reúne com a presidente do parlamento estremenho

This post is also available in: Español (Espanhol)

fundacion-sahara-occidental

26 de outubro de 2016, porunsaharalibre.org

A Fundação Sahara Ocidental (FUSO) reuniu hoje com a Presidente do Parlamento Estremenho, Sra. Blanca Martín Delgado.

Durante a reunião o presidente da FUSO, Dr. José Manuel de La Fuente apresentou um resumo dos últimos acontecimentos nos territórios ocupados e sobre o trabalho desenvolvido para apoiar os activistas saharauis em Badajoz na Casa dos Heróis, onde são acolhidos ex-presos políticos e activistas que necessitam de assistência médica e jurídica. De La Fuente explicou ainda o trabalho desenvolvido por parte da FUSO, através do envio de observadores internacionais aos territórios ocupados e aos julgamentos dos activistas saharauis. O trabalho de sensibilização e denúncia através da organização e participação em debates e conferências foi outro dos aspectos referidos.

Maluma Saadi, esposa de Houcein Zawi, preso político saharaui do grupo de Gdeim Izik, expôs a difícil situação vivida pelas famílias dos presos políticos e as longas distancias que têm que percorrer para poder visitar os seus familiares. Denunciou ainda o estado de sitio em que vivem os saharauis em El Aaiun, sob constante vigilância e perseguição. Lembrou que agora mesmo a ex-presa política Sukeina se encontra em estado grave na sua casa após ter sido espancada numa manifestação onde exigia a libertação imediata do presos políticos.

Mohamed Balla, jovem ex-preso político, e activista da causa saharaui retratou de forma vivida o dia a dia nos territórios ocupados, as condições infra humanas das prisões marroquinas onde se encontram os presos políticos saharauis. Deu um exemplo recente da barbárie dos marroquinos que sequestraram Mohamed Daoudi que foi levado para a esquadra onde foi torturado até entrar em coma, e levado em seguida ao Hospital e novamente para a esquadra onde continuaram as torturas, encontra-se agora em casa com estado de saúde muito debilitado. Mohamed Balla apelou à Presidente um maior envolvimento da Comunidade Internacional e do Governo Estremenho para que o povo saharaui possa alcançar o seu legitimo direito à autodeterminação de acordo com as resoluções da ONU.

Estes dois activistas estão actualmente na casa dos Heróis e têm vindo a participar em reuniões e eventos onde denunciam as graves violações de direitos humanos cometidos contra a população saharaui nos territórios ocupados.

Rosário García Díaz, directora da FUSO expos os vários e graves problemas de saúde que afectam os activistas que acodem à Casa dos Heróis e denunciou a negligencia medica intencional a que esta sujeita a população saharaui nos territórios ocupados. Realçou a necessidade de uma maior atenção por parte das instituições governamentais ao Sahara Ocidental ocupado. A denúncia e difusão de informação em actos públicos com o apoio das instituições é segundo García Díaz uma das formas mais eficazes para sensibilizar a população estremenha para este conflito.

Isabel Lourenço explicou todo o trabalho desenvolvido ao nível das instituições internacionais pela FUSO, nas Nações Unidas, e no Parlamento Europeu entre outras, assim como os inúmeros relatórios apresentados e o envio de informação regular sobre os casos mais urgentes de violações de direitos humanos e situações criticas vividas pelos presos politicos saharauis. Referiu ainda o caso dos presos de Gdeim Izik, que estão detidos sem quaisquer provas, e num processo juridico cheio de ilegalidades, conforme documentado e publicado pela FUSO.

A presidente do Parlamento Estremenho mostrou-se muito interessada em toda a temática, tendo indagado sobre a questão jurídica do grupo de Gdeim Izik. Durante a reunião tomou nota das várias preocupações da FUSO e do apelo para um maior envolvimento por parte das instituições governamentais. A presidente irá transmitir aos restantes membros do parlamento toda a informação recebida e espera assim poder contribuir para uma maior sensibilização e conhecimento deste conflito.