Zâmbia quer que as fronteiras do Sahara Ocidental sejam respeitadas

This post is also available in: Español (Espanhol)

FuOnte: toutdz.com / Tradução porunsaharalibre.org

ARGEL – O ministro dos Negócios Estrangeiros da Zâmbia Harry Kalaba, expressou quarta-feira o desejo do seu país que as fronteiras do Sahara Ocidental sejam “respeitada” e que Marrocos “não se esqueça que o Sahara Ocidental é um país membro União africana (UA) “.

“Eu gostaria de ver as fronteiras do Sahara Ocidental respeitados e que Marrocos não perca de vista que o Sahara Ocidental é um país membro da UA,” disse o Sr.. Kalaba depois de sua reunião com o Ministro de Estado e Ministro das Relações Exteriores e Cooperação Internacional Argelino, Ramtane Lamamra.

Ele lembrou que a República Árabe Saharaui Democrática (RASD) é um membro da UA, sublinhando que a organização continental foi criada “, não só para promover o comércio e a cooperação entre os países do continente, mas também para impor respeito da soberania dos estados membros e de suas fronteiras “.
Última colónia de África, o Sahara Ocidental foi ocupado por Marrocos em 1975 após a saída das tropas espanholas e até hoje continua a ser registado na ONU, na lista dos territórios a descolonizar de acordo com as regras do direito internacional na matéria.

Tornou-se o membro 55 da UA durante os trabalhos da 28ª Conferência de Chefes de Estado e de Governo em Addis Ababa por consenso e não por voto, Marrocos aderiu sem condições e não fez reservas à Constituição, que se baseia no respeito das fronteiras herdadas na independência e sem uso da força para a aquisição de território, forçando-o assim a estar em conformidade com os fundamentos de texto e princípios da Organização Pan-Africana.