Seminário sobre Sahara Ocidental no Porto

Organizado pelo Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto, celebrou-se ontem 15 de março um seminário sobre o Sahara Ocidental, na Cooperativo do Povo Portuense, com a participação de Mohamed Fadel, delegado de Frente Polisario em Portugal e Isabel Lourenço activista de direitos humanos, membro da Fundación Sahara Occidental e  colaboradora do porunsaharalibre.

Mohamed Fadel iniciou o debate com um breve resumo histórico e informação sobre os últimos desenvolvimentos do conflito, nomeadamente as recentes decisões do Tribunal de Justiça da União Europeia.

Após a projecção de um video sobre a realidade vivido nos território ocupados, Isabel Loourenço abordou a questão deste território, uma enorme prisão a céu aberto, onde as forças de ocupação marroquinas invadem as casas da população saharaui sem respeitar nem crianças, nem idosos, e falou sobre as manifestações desta população exigindo a garantia dos seus direitos económicos e sociais e o direito a autodeterminação que são reprimidas de forma violenta.

Abordou ainda o silêncio meditático imposto ao território assim a expulsão de observadores se jornalistas.

A activista explicou a de forma resumida o acampamento de protesto conhecido por Gdeim Izik as consequentes detenções, torturas e sequestros.

A realidade vivida pelo presos políticos saharauis detidos nas prisões marroquinas foi outra das questões abordadas com explicação dos julgamentos que não respeitam a presunção de inocência e se baseiam em documentos obtidos sob tortura.

Durante o tempo de debate a assistência esteve particularmente interessada na nova estratégia para ultrapassar o impasse politico das negociações, a posição da comunidade internacional e as perspectivas da juventude saharaui.

Mohamed Fadel explicou o novo impulso dado ao processo de negociação pelo novo enviado especial do Secretário geral das Nações Unidas, o ex-presidente alemão Horst Koehler.

No final O sr. Fadel e a Sra. Lourenço foram entrevistados pela rádio pública nacional Antena 1.