Manifestantes fazem piquete em frente à ECan, Nova Zelandia durante reunião de conselheiros com Marrocos

This post is also available in: Español (Espanhol) English (Inglês)

stuff.co.nz.- Manifestantes de fosfato baixaram a bandeira da Nova Zelândia e içaram a bandeira do Sahara Ocidental no seu lugar em frente da Environment Canterbury em Christchurch ( Environment Canterbury) , Nova Zelandia na sexta-feira, para protestar contra o encontro dos vereadores com autoridades marroquinas.

Grande parte do suprimento mundial de fosfato vem do Sahara Ocidental, um território amargamente disputado anteriormente governado pela Espanha, mas reivindicado pelo Marrocos em 1975. O povo saharaui considera o fosfato roubado.

O fosfato é usado em fertilizantes como o processado em Christchurch pela empresa Ravensdown. Um porta-voz da empresa afirmou recentemente que a Ravensdown está a negociar legalmente e dentro das expectativas das Nações Unidas.

O grupo de defesa do Sahara Ocidental Solidariedade Aotearoa realizou o protesto esta sexta-feira. Cerca de uma dúzia de membros, incluindo membros da União Ferroviária, Marítima e de Transporte, ficaram do lado de fora da ECan com sinais e içaram a bandeira do Sahara Ocidental até no mastro.

O organizador da Union South Island, John Kerr, disse que o sindicato “observa as tentativas do governo marroquino de pressionar os políticos da Nova Zelândia”.

Os conselheiros Peter Scott, Lan Pham e Nicole Marshall encontraram-se com Mbarka Bouaida, presidente da região sudeste de Guelmim-Oued, em Marrocos, e o embaixador marroquino na Nova Zelândia Karim Medrek.

Uma porta-voz da ECan informou que reunião está relacionada com o trabalho de um novo modelo de Governança Regional para Marrocos.