Argélia reage à abertura de um consulado da Costa do Marfim no Sahara Ocidental

This post is also available in: Español (Espanhol) English (Inglês) Français (Francês)

alg24.net.- A Argélia descreveu na terça-feira a abertura pelo governo da República da Costa do Marfim de uma representação diplomática na cidade ocupada de El Aaiun, no Sahara, como “uma transgressão flagrante do direito internacional” e “uma violação dos compromissos decorrentes do Ato Constitutivo da União Africana (UA)”, de acordo com um comunicado de imprensa do Ministério das Relações Exteriores.

A Argélia tomou nota da abertura pelo governo da República da Costa do Marfim de uma representação diplomática na cidade de El Aaiun, no Shaara Ocidental “, afirmou o comunicado.

Este tipo de ato de um membro fundador da UA é uma violação dos compromissos resultantes do ato constitutivo da UA e uma flagrante transgressão do direito internacional e das resoluções do Conselho de Segurança e da Assembléia Geral da ONU sobre a questão de descolonização do Sahara Ocidental ”, sublinha o texto.

“Seja como for, a decisão de abrir representações diplomáticas de certos países africanos, fundadores da UA, é apenas mais um episódio numa longa série de manobras e uma política de fuga à frente, que não pode durar perante a força do direito internacional e legalidade, mas também o forte apego do povo saharaui ao seu direito natural e legítimo à autodeterminação “, concluiu a mesma fonte.