Burundi abriu um Consulado Geral em El Aaiun

This post is also available in: Español (Espanhol) English (Inglês)

PUSL.- Segundo a imprensa marroquina, o Burundi abriu nesta sexta-feira um consulado geral em El Aaiun, a capital do Sahara Ocidental.

O ministro de Relações Exteriores do Marrocos, Nasser Bourita, presidiu a cerimônia de inauguração com Ezechiel Nibigira Ministro de Negócios Estrangeiros do Burundi.

A abertura do consulado do Burundi é outra violação do direito internacional e uma tentativa desesperada de Marrocos fingir que a ocupação do Sahara Ocidental é legal.

O consulado do Burundi em El Aaiun é a oitava representação diplomática, todos os consulados são de países africanos, vários deles à beira da guerra civil e extremamente pobres.

Marrocos tem sido “extremamente eficiente” na exploração da debilidade e da instabilidade desses estados, com apoio econômico em troca da política “mise en scène”.

Burundi não é excepção. As Nações Unidas alertaram em setembro que o Burundi estava à beira de uma violência total à medida que as eleições se aproximavam.

No dia 25 de fevereiro, pelo menos 24 pessoas foram mortas em confrontos entre a polícia do Burundi e militantes não identificados nos arredores da capital comercial, Bujumbura.

É o mais recente surto de violência no país produtor de café da África Oriental que tem agendadas eleições gerais em 20 de maio.

Os partidos de oposição denunciaram um número crescente de ataques, incluindo assassinatos de membros antes da votação em que o Agathon Rwasa, do Congresso Nacional para a Liberdade, planeia desafiar Evariste Ndayishimiye, um militar aposentado líder do partido no poder.

64,6% da população vive abaixo da linha da pobreza, de acordo com as informações da CIA.

No meio dessa violência interna e insegurança, o ministro das Relações Exteriores do Burundi abre o consulado em El Aaiun.