Ativista saharaui Toumana Deida Yazid em liberdade condicional

This post is also available in: Español (Espanhol) English (Inglês)

PUSL.- Toumana Deida Yazid, uma conhecida ativista saharaui, sequestrada ontem, 13 de março, às 9 da manhã em frente à sua casa em El Aaiun, capital do Sahara Ocidental ocupada por agentes das forças de ocupação, foi posta em liberdade condicional hoje.

As autoridades marroquinas de ocupação impuseram uma multa de 2.000 dirham à ativista e ela foi convocada para julgamento para o próximo dia 4 de abril.

Toumana Deida Yazid é acusada de “conexões” com o grupo de Ali Saadoni, outro ativista conhecido cujos “crimes” são exibir a bandeira nacional saharaui em público e rejeitar a nacionalidade marroquina.

Yazid, mãe de 7 filhos, é prima de Abdallahi Abbahah, prisioneiro político do grupo Gdeim Izik e filha da conhecida ativista Deida Uld Esid, que morreu em 2018.