Esta entrada también está disponible en: Español (Espanhol) English (Inglês)

 

PUSL.- O proeminente diplomata saharaui Mhamed Khaddad morreu hoje num hospital em Madrid, após doença prolongada. Khaddad estava a receber tratamento para uma doença oncológica há vários meses na capital espanhola.

O chefe saharaui do Comité de Relações Exteriores da Frente Polisario e coordenador com a MINURSO, Sr. Khaddad, era conhecido pelas suas capacidades diplomáticas.

Comunicado oficial da Presidência da República Árabe Democrática Saharaui

Faleceu esta quarta-feira, o membro do Secretariado Nacional e o coordenador saharaui com a MINURSO, Mhamed Khaddad

Após uma longa luta contra a doença faleceu hoje, quarta-feira, 1 de abril de 2020, o líder diplomático saharaui Mhamed Ould Khaddad Ould Musa, membro do Secretariado Nacional da Frente Popular para a Libertação de Saguia El Hamra e Río de Oro, Presidente do Comité de Relações Exteriores da Secretaria Nacional e Coordenador Saharaui com a Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental, MINURSO.

O falecido líder saharaui Mhamed Khaddad juntou-se às fileiras da Frente Polisario muito cedo, com patriotismo e ainda jovem, e logo conheceu o líder espiritual saharaui Luali Mustafá Sayed.

Sem dúvida, o povo saharaui perdeu um dos seus homens mais honrado, leas e comprometido com o objetivo principal dos mártires, dos combatentes e líderes da Frente Polisario que acompanharam a marcha saharaui desde o início, com toda sinceridade, seriedade, sacrifício e generosidade.

O falecido não parou por um único momento, mesmo sofrendo de doença incurável, pacientemente e obstinadamente, de servir a causa nacional, acompanhando o seu desenvolvimento, contribuindo com a sua vasta experiência, rica em dados e profundo entendimento da realidade nacional no contexto do cumprimento do seu dever, com toda a sua força e determinação.

O falecido teve muitas tarefas e responsabilidades, internamente, em estados e instituições nacionais, no exterior, em embaixadas e missões diplomáticas, desempenhando um papel fundamental no caminho do acordo internacional das Nações Unidas para a África, como coordenador da MINURSO e chefe, e membro da delegação de negociação saharaui, que culminou com a sua presença comprometendo-se com eficiência, perseverança e sucesso. Testemunha na batalha legal pelos recursos naturais do povo saharaui, especialmente no cenário europeu.

Como resultado dessa grande perda irreparável, e oferecendo sinceras condolências à família do falecido e a todo o povo saharaui, a Presidência da República anunciará o luto nacional por uma semana, a partir de hoje, quarta-feira, 1 de abril de 2020, em todo o território nacional.