Esta entrada también está disponible en: Español (Espanhol) English (Inglês)

PUSL.- Nas Observações da Adenda sobre as comunicações transmitidas aos governos e as respostas recebidas sobre o Relatório do Relator Especial sobre a situação dos direitos humanos, é feita uma menção especial ao caso do prisioneiro político saharaui Sr. Walid El Batal e à situação dos Defensores dos Direitos Humanos sujeitos a intimidações destinadas a desencorajar o seu trabalho no campo dos direitos humanos e limitar o exercício dos seus direitos à liberdade de associação e liberdade de expressão.

No parágrafo 702, da Adenda pode-se ler:

702. Com relação ao caso do jornalista saharaui Sr. Walid El Batal, o Relator Especial renova as suas graves preocupações com a sua prisão e detenção, desde denúncias de violência supostamente cometida pela polícia no momento da sua detenção e interrogatório até denúncias de confissão sob coação e falta de respeito às garantias de um julgamento justo. O Relator Especial também se preocupa com o facto que de acordo com as informações recebidas os defensores de direitos humanos no Sahara Ocidental são regularmente sujeitos a intimidações destinadas a desencorajar o seu trabalho no campo dos direitos humanos e limitar o exercício dos seus direitos à liberdade de associação e liberdade de expressão.