A polícia marroquina desmantelou à força um protesto convocado por jovens cidadãos saharauis em Smara, Sahara Ocidental ocupado

PUSL.- De acordo com um comunicado da ONG CODAPSO (Comité para a Defesa do Direito à Autodeterminação do Povo do Sahara Ocidental), vários jovens saharauis iniciaram uma manifestação de protesto no bairro “Al-Awda” da cidade Smara, Sahara Ocidental ocupado. Os jovens saharauis exigem habitação e oportunidades de emprego. Foi montada uma tenda e cantadas palavras de ordem e colocado um cartaz exigindo o benefício dos recursos do Sahara Ocidental. A polícia de ocupação marroquina interveio hoje com vários meios de violência, o que resultou na prisão de Jatri Elkeihil e Aziz Elkeihil.

A CODAPSO destaca que as autoridades marroquinas continuam a usar todos os meios e métodos para impedir os saharauis ao seu direito de se manifestarem pacificamente e exigirem os seus legítimos direitos.

O Estado marroquino continua a perseverar em graves violações dos direitos humanos nos territórios ocupados do Sahara Ocidental contra a população saharaui que resiste de forma não violenta desde o acordo de cessar-fogo de 1991 ainda à espera da celebração do referendo de autodeterminação que tem vindo a ser continuamente bloqueado por Marrocos.