Esta entrada también está disponible en: Español (Espanhol) English (Inglês)

Bir Lehlu (Territórios Libertados da República Saharaui), 03 de outubro de 2020 (SPS) -. O governo saharaui pediu à comunidade internacional, e aos seus vários organismos, que tomasse medidas imediatas para proteger e proteger os civis saharauis nas cidades ocupadas do Sahara Ocidental.

O Governo saharaui, num comunicado divulgado pelo Ministério da Informação, exprimiu a sua mais veemente condenação e rejeição das perigosas práticas repressivas das autoridades de ocupação marroquinas e reitera a sua solidariedade e apoio, em nome de todo o povo saharaui, aos activistas da Instância Saharaui contra a ocupação marroquina (ISACOM).

O Executivo saharaui pediu ao Conselho de Segurança da ONU, ao Secretário-Geral da ONU, à UA, à UE, ao Conselho dos Direitos Humanos da ONU, ao Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, à Comissão Africana dos Direitos do Homem e dos Povos e a todas as organizações e organismos competentes em direitos humanos, adotar medidas práticas para garantir a proteção dos civis saharauis nos territórios ocupados do Sahara Ocidental, e em particular dos membros da Instância Saharaui Contra a Ocupação Marroquina (ISACOM) que estão a ser ameaçados directamente pelas autoridades de ocupação marroquinas.

Recorde-se que desde a constituição da Instância Saharaui contra a Ocupação Marroquina, os meios de comunicação, bloggers e sites e partidos marroquinos lançaram uma feroz campanha mediática dirigida contra os membros do ISACOM, principalmente contra a sua presidente, Sra. Aminetu Haidar