Esta entrada también está disponible en: Español (Espanhol) English (Inglês)

PUSL.- O Presidente da União Africana (UA), Presidente Cyril Ramaphosa, foi informado da crescente tensão entre o Sahara Ocidental e Marrocos, decorrente de uma disputa na zona tampão.

Num comunicado hoje, 12 de novembro de 2020, o presidente pediu aos dois países que aliviem as tensões e voltem às negociações.

Ele ainda insta todas as partes a apoiarem o Plano de Resolução, que prevê “um cessar-fogo” e a realização de um referendo para que o povo do Sahara Ocidental exerça seu direito à autodeterminação.

O presidente Ramaphosa também apelou ao Secretário-Geral das Nações Unidas para nomear com urgência um Enviado Especial para o Sahara Ocidental para tratar de todas as causas subjacentes das tensões e ajudar a encontrar uma paz duradoura na região.

Nesta declaração, o presidente Ramaphosa não apenas exorta as partes a “defenderem o plano de resolução” que na verdade é o Referendo sobre a autodeterminação que tem sido continuamente bloqueado por Marrocos e apela a Guterres, Secretário-Geral da ONU para tratar das “causas subjacentes da tensão ” referindo-se à abertura de uma brecha ilegal por Marrocos na zona tampão.