Declaração

O Conselho Mundial da Paz acompanha com profunda preocupação a situação no Sahara Ocidental e rejeita veementemente a violação por Marrocos do acordo de cessar-fogo nesta sexta-feira, 13 de novembro. Denunciamos a decisão de Marrocos de enviar forças armadas, rompendo a zona tampão acordada no cessar-fogo de 1991 , contra os civis saharauis que se manifestavam na região de Guergarat.

Desde 21 de outubro, civis saharauis protestam contra a ocupação de 45 anos de Marrocos e a violação da zona tampão, muitas vezes transportando recursos saqueados do Sahara Ocidental ocupado, em violação do direito humanitário internacional. Mas essa situação é, na verdade, o resultado do prolongamento de três décadas do acordo de cessar-fogo; a Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental (MINURSO) não conseguiu cumprir o seu mandato e realizar o referendo desde a sua criação, há quase 30 anos, nem proteger o povo saharaui sob ocupação.

O povo saharaui tem resistido nos campos de refugiados e sob a brutal ocupação marroquina e espera desde 1975 pela concretização do seu direito à autodeterminação e à descolonização do Sahara Ocidental, prometido pelas Nações Unidas. Entretanto, as graves violações dos direitos humanos durante o regime marroquino e a terrível situação nos campos de refugiados deixaram o povo saharaui cansado da negligência internacional. Também protestaram contra o saque marroquino dos seus recursos, que são vendidos à União Europeia e muitos outros países, bem como a responsabilidade da França e da Espanha na ocupação de Marrocos – o primeiro como aliado ferrenho do ocupante, o segundo como colonizador e poder administrativo que rendeu o Sahara Ocidental a Marrocos em 1975.

Por isso, unimo-nos a outras forças amantes da paz em todo o mundo no apelo à implementação urgente do direito do povo saharaui à autodeterminação e a esforços sérios por uma paz justa na região. Condenamos a violação do acordo de cessar-fogo por Marrocos e reafirmamos que a situação é insustentável. Expressamos também a nossa solidariedade para com o povo saharaui na sua justa luta pela libertação nacional e esperamos que este honroso objectivo seja alcançado por meios diplomáticos e pacíficos.

Sahara Ocidental livre!

O Secretariado WPC

13 de novembro de 2020

 

Uso de cookies

porunsaharalibre.org utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies