Esta entrada también está disponible en: Español (Espanhol) English (Inglês)

Bir Lehlu (RASD Territórios libertados), 16 de novembro de 2020 (SPS) –

O Ministro dos Negócios Estrangeiros da República Saharaui, Sr. Mohamed Salem ULD Salek, declarou que o fim da guerra no Sahara Ocidental se concretiza com a expulsão de Marrocos da República Saharaui.

Declaração do Sr. Mohamed Salem ULD Salek, MINISTRO DOS NEGÓCIOS EXTRANGEIROS DA RASD

“A guerra acaba de começar como consequência da agressão marroquina e do seu confisco em El Guergarat e também como resultado da recusa de Marrocos em implementar o acordo assinado connosco sob os auspícios da ONU e da OUA.”

“O fim da guerra está agora ligado ao fim da ocupação ilegal do territórios ocupados da República Saharaui.”

“Ao mesmo tempo que agradecemos aos países e organizações e a todos aqueles que manifestaram preocupação com a gravidade da situação, gostaríamos de fazer dois esclarecimentos:

1-El Guergarat é uma brecha, aberta pelo exército de ocupação marroquino em violação do acordo militar número 1.

Ela existe num muro militar, crivado com milhões de minas e arame farpado e protegido por tropas de ocupação.

A brecha não existia antes do acordo de cessar-fogo. Não é uma rota internacional ou regional. É usada para saquear os recursos naturais do povo saharaui e para inundar a África com drogas. Esta é a verdade dessa lacuna em El Guergarat para quem não dispõe de informações precisas.

2- Foi Marrocos que iniciou a guerra ao recusar-se a fechar a brecha e anunciar publicamente que havia iniciado uma operação militar para abrir a brecha fechada pelos manifestantes da sociedade civil saharaui.