Esta entrada también está disponible en: Español (Espanhol) العربية (Árabe)

Fonte: jornal La Realidad Saharaui / DLRS, 19/04/2021 صحيفة الواقع الصحراوي

– Os jovens saharauis insurgem-se contra a ocupação marroquina e não lhes dão tréguas durante o Ramadão

– Fortes confrontos com o aparato repressivo da polícia na cidade de El Aaiun na madrugada de domingo

A intifada saharaui inicia a sua actividade no Ramadão após o fim do jejum todas as noites. Nas três cidades saharauis ocupadas, já é habitual que os jovens saharauis, depois de quebraram o jejum, se lançem organizados nos diferentes bairros da cidade de El Aaiun para condenar a ocupação marroquina dos territórios saharauis e gritar slogans como: Fora Marrocos! Não há alternativa a não ser a autodeterminação! Viva a República Saharaui e viva a Frente Polisário! Invasor e torturador marroquino fora da nossa pátria!

Fontes de ativistas saharauis em El Aaiun disseram que na noite de domingo os bairros da cidade se tornaram uma batalha campal contra as forças policiais e capangas do regime de ocupação marroquino na cidade. Bandeiras da República Saharaui foram hasteadas numa centena de casas saharauis e bandeiras e slogans foram pintados em diferentes paredes nos bairros saharauis.

O vídeo foi recolhido ontem à noite por activistas da informação saharauis e publicado hoje no portal Por un Sahara Livre. recordando os confrontos entre jovens saharauis e forças de ocupação marroquinas na manhã passada em El Aaiun, na zona de Casas Rojas e na avenida Smara, onde exigiram o fim da ocupação e repressão marroquina.

A fonte consultada disse que os protestos também se desenvolveram nas cidades de Smara, Dakhla e Bojador. Parece que o regime opressor, lançou os seus capangas vingando-se dos activistas dos direitos humanos saharauis em El Aaiun e Smara. Soldados marroquinos atacaram mulheres saharauis, espancando-as e causando-lhes ferimentos graves, segundo a fonte.

O regime de ocupação para evitar esses protestos decretou um alerta após o fim do jejum para controlar as manifestações todas as noites. No entanto, as manifestações não param e desde o início do mês do Ramadão nas ruas da cidade de El Aaiún .