CODESA.- Forças de ocupação marroquinas poêm fim ao sequestro tortura de “Babouzaid Mohamed Said Leboihi”, presidente do Colectivo de Defensores de Direitos Humanos Saharauis CODESA, e dos seus dois companheiros “abandonado-os” fora da zona urbana, a cerca de 60 km de distância ao sul da movimentada cidade de El Aaiun.

Os três sequestrados confirmaram em depoimentos registrados que foram submetidos a tortura física e verbal depois que mais de 70 homens mascarados das forças de ocupação marroquinas atacaram oa seus quartos nos dois andares superiores da casa da família “Sidi Ibrahim Khaya”, onde lhe foram colocados vendas e algemas de plástico e torturados com grande violência, como mostram as marcas nos seus corpos.

Vídeos:

https://youtu.be/BofugpbBAnU – https://youtu.be/H93IPxgLv_E – https://youtu.be/pPZUDZdRQMo – https://youtu.be/mSlTLx-8tyM – https://youtu.be/ 5BYVuwMETvw – https://youtu.be/H93IPxgLv_E

O defensor dos direitos humanos saharaui, “Babouzid Muhammad Said Leboihi”, afirmou que ele e os seus companheiros foram vítimas de sequestro, tortura e várias práticas degradantes após terem sido atacados dentro da casa da família de “Sidi Ibrahim Khaya”, que está sitiada há mais de cinco meses. Os familiares da mãe de 84 anos, “Matu Abirik Al Najem”, e as suas duas filhas ativistas de direitos humanos, “Sultana Sidi Ibrahim Khaya” e “Ouarra Sidi Ibrahim Khaya” foram vítimas de espancamentos, abusos e uma série de práticas humilhantes.

Ele acrescentou que ele e seus companheiros foram retirados de casa à força com os olhos vendados e algemados e colocados num carro, onde foram submetidos a torturas físicas e verbais antes de serem transferidos para um local desconhecido.

Após duas horas de viagem e de maus tratos e humilhações, foram obrigados a abandonar o veículo.

O Comité de Protecção Civil saharaui (o comité funcional do colectivo saharaui de defensores dos direitos humanos no Sahara Ocidental), confirmou os efeitos da tortura, que ainda são visíveis nos corpos dos três sequestradores saharauis, publicando o seguinte relatório de ferimentos :

1- O defensor dos direitos humanos saharaui “Babouzid Mohamed Said Leboihi” tem lesões nos joelhos, ombro direito, costas e mãos devido a algemas de plástico e outras lesões.

2- O estudante e ex-preso político saharaui, “Salek Mohamed Salek Babir”, foi ferido ao nível do olho direito, do lado direito do abdómen e das mãos, devido a algemas de plástico e outras lesões.

3- O estudante saharaui, “Khaled Husein Lahcen Boufraywa”, foi ferido no olho direito, orelha direita e mãos devido a algemas de plástico e vários outros ferimentos.

El Aaiun / Sahara Ocidental ocupada em: 10 de maio de 2021

Gabinete executivo do coletivo de defensores saharauis dos direitos humanos no Sahara Ocidental, CODESA

Uso de cookies

porunsaharalibre.org utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies