Solidariedade Galega Co Pobo Saharaui coloca os seus voluntários ao serviço da luta contra o COVID-19

PUSL.- Por iniciativa da Solidariedade Galega co Pobo Saharaui (SOGAPS), mais de 300 pessoas de toda a Galiza, entre o grupo de voluntários da própria ONG e amigos, estão coordenados para fazer máscaras, batas e tocas para equipar hospitais, centros de saúde , lares de idosos e outros grupos que hoje em dia estão a lutar para acabar com essa pandemia.

Em conversa com Maite Isla (Presidente da SOGAPS), ela explica que todo esse trabalho foi realizado desde o início, coordenado com as administrações relevantes. A lista do primeiro grupo de voluntários disponível foi enviada a Cristina Pichel, Diretora Geral de Xuventude, Participação e Voluntariado da Xunta de Galicia

“Também da SOGAPS, rapidamente entramos em contato com o Departamento de Saúde para saber que tipo de tecido era o mais adequado. Depois disso, recebemos a visita de Julio Comesaña, chefe da Área Sanitária de Vigo que levou uma das batas que estavam a ser confecionadas e que, após a sua análise e algumas correções por Amparo, supervisora do Hospital Álvaro Cunqueiro, em Vigo, recebeu o sinal verde reconhecendo que era o melhor que já haviam visto “, diz Maite Isla.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Declaração de Sidi Omar representante da Frente Polisario junto das Nações Unidas

PUSL.- Espera-se que o Conselho de Segurança realize uma sessão privada do TCV sobre a MINURSO na quinta-feira de manhã.

Embora a sessão ocorra num momento em que o mundo enfrenta as consequências da pandemia do coronavírus, esperamos que o Conselho de Segurança tome medidas concretas para alterar o status quo e reavivar o processo de paz no Sahara Ocidental.

Também esperamos que o Conselho de Segurança envie uma forte mensagem a Marrocos, a potência ocupante, para terminar as suas ações ilegais e desestabilizadoras nos territórios ocupados saharauis.

O que o nosso povo espera das Nações Unidas e do Conselho de Segurança em particular são ações, não palavras, ações que lhe permitiria exercer livre e democraticamente o seu direito inalienável à autodeterminação e independência.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Suspendido o programa “Férias em Paz” de acolhimento temporário para crianças saharauis

PUSL.- A Delegação Saharaui para Espanha emitiu hoje, segunda-feira, 6 de abril, uma declaração na qual, seguindo as instruções da Comissão Nacional Saharaui encarregada de supervisionar o programa “Férias em Paz”, é comunicada a decisão de suspender o programa em 2020, após avaliar as circunstâncias atuais derivadas da pandemia do COVID-19.

Após consulta aos diferentes grupos que participam deste programa, a Comissão decidiu adotar essa medida, que, como esperado, é dolorosa para milhares de saharauis e famílias adotivas que acolhem os pequenos saharauis todos os verões há mais de três décadas nas suas casas.

No comunicado, a importância deste programa é destacada : “constitui um valor agregado a todas as contribuições humanitárias feitas pelo movimento de solidariedade com o povo saharaui e que lhes permitiu resistir e lutar por mais de quarenta e quatro anos pela liberdade e dignidade “.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

MAIS DE 750 ASSINATURAS DE TODO O MUNDO: CARTA AOS MEMBROS DA ONU PARA ADVERTIR AS CONSEQUÊNCIAS DE COVID – 19 SOBRE A POPULAÇÃO SAHARAUI

PUSL.- No seguimento da nossa carta de 27 de março, centenas de novas assinaturas foram adicionadas numa atualização enviada a Filippo Grandi, Alto Comissário da ONU para Refugiados, Michelle Bachelet, Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos e todos os membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

757 assinaturas de todos os 5 continentes, de partidos políticos, deputados, associações, ONGs, sindicatos, movimentos de mulheres, pesquisadores, acadêmicos, escritores, autores, jornalistas, médicos, enfermeiras e professores, entre outros exigindo que a ONU assuma sua responsabilidade de proteger a população saharaui nos campos de refugiados, nos territórios ocupados e os presos políticos saharauis nas cadeias marroquinas. Esta carta foi enviada apenas alguns dias antes da reunião do conselho de segurança para discutir o Sahara Ocidental, no próximo dia 9 de abril.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Milhares de condolências pela morte do Sr. Mhammad Khaddad

PUSL.- Por ocasião da morte do diplomata saharaui, Sr. Mhammad Khaddad, chegam milhares de condolências enviadas de todo o mundo ao povo saharaui que expressam tristeza pela perda irreparável de um dos seus líderes.

Dada a impossibilidade de coletar todas, transcrevemos abaixo o texto escrito por Lih Beiruk, onde ele expressa a qualidade humana e o grande compromisso que o Sr. Mhammad Khaddad tinha com seu povo e a sua luta pela luta e liberdade.

Gênio e personagem até ao túmulo.
O povo saharaui lamentou a perda de um dos seus filhos mais valiosos.

Ironia cruel do acaso! O dia 1º de abril, universalmente consagrado como um dia de piadas e folia, foi um dia sombrio para o povo saharaui: o coração de nosso querido irmão Mhammad Khaddad Musa parou de bater.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

A comunidade saharaui em França, “Resistência na diáspora”

 

PUSL.- Na última década, França viu a chegada de muitos saharauis da Espanha, devido à crise económica neste país. Entre outros também vários jovens saharauis requerentes de asilo dos territórios ocupados do Sahara Ocidental e do sul de Marrocos. Isso resultou na expansão das associações da comunidade saharaui nas regiões de presença desta comunidade, especialmente no centro, sul e sudoeste da França. Além dos subúrbios da capital francesa, Paris, onde existem associações da diáspora saharaui que se estabeleceram lá desde o final dos anos sessenta do século passado. O mesmo se aplica à Bélgica e aos países nórdicos, mas em pequeno número.

Apesar de mão de obra e capacidades materiais modestas, a contribuição da comunidade saharaui sempre esteve presente em todas as etapas da revolução. A comunidade respondeu muito cedo ao apelo à revolução, formando células políticas para apoiar a Frente Polisario e aumentar a conscienlização sobre a luta do povo saharaui. No final de 1975, grupos de jovens trabalhadores e estudantes saharauis deixaram a França, Espanha, Bélgica e Holanda para ingressar na Polisario, onde trabalhavam em todos os setores, educação, saúde etc. e até faziam parte das fileiras das primeiras unidades do Exército de Libertação Popular do Saharaui.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

EU atribui 450milhoes de Euros para Marrocos combater o COVID

PUSL – Jornal Tornado.- EU atribui 450milhoes de Euros para Marrocos combater o COVID: 50 vezes mais que para a sobrevivência de centenas de milhares de Saharauis nos acampamentos de refugiados

A população Saharaui está vulnerável em todas as frentes. Nos acampamentos de refugiados onde as condições duríssimas normais se agravaram significativamente, nos territórios ocupados onde a população saharaui está à mercê do ocupante marroquino e vive sob um apartheid politico, económico e social que se reflete também no acesso à saúde e onde esta pandemia pode ser utilizada como arma por Marrocos.

Nas prisões marroquinas os presos políticos saharauis estão expostos a maus-tratos, torturas e negligência médica intencional e em condições de encarceramento que carecem dos standards mínimos em todas as vertentes.

A ajuda que chega aos acampamentos de refugiados Saharauis limita-se à acção exemplar da Argélia que mais uma vez actuou de forma célere na ajuda material e de recursos enviada.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Primeira vitima saharaui do Covid 19 em França

PUSL.- Faleceu na terça-feira, Ali Daoudi, cidadão saharaui residente em França , pai de dois filhos.

O Sr. Daoudi tinha 56 anos, natural de Sidi Ifni, habitante de El Aaiun capital dos territórios ocupados do Sahara Ocidental. Em França residia em Mantes-la-Jolie a cerca de 48km da capital francesa.

Antes de trabalhar em França foi emigrante nas Ilhas Canárias.

Espera-se que seja possível realizar o enterro amanhã na parte muçulmana do cemitério de Mantes-la-Jolie.

Ali Daoudi foi a primeira vitima mortal saharaui em França onde o Covid 19 já conta com mais de 4.500 mortes.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Dois casos de Covid 19 nos territórios ocupados do Sahara Ocidental

PUSL.- Como confirmado por um ex-membro do Parlamento marroquino, dois cidadãos marroquinos em Bojador estão infectados com o Covid 19.

Os casos infectados foram transferidos para o hospital El Aaiun, segundo fontes locais.

Até agora, o governo marroquino ainda não emitiu nenhuma declaração pública.

Ontem, o novo mercado de El Aaiun estava a funcionar como de costume com centenas de visitantes.

De acordo com a imprensa marroquina, as autoridades marroquinas estão a construir muros de areia ao redor de El Aaiun, a cidade ocupada, para impedir o tráfego. Ao mesmo tempo, dezenas de saharauis que estavam em tratamento em hospitais marroquinos em Marrocos foram enviados para casa e tiveram que esperar longas horas para entrar em El Aaiun. Na entrada da cidade, nenhum teste foi realizado nem foram feitos medições de temperatura aos doentes.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Mhamed Khaddad, chefe do Comité de Relações Exteriores da Frente Polisario faleceu esta manhã

PUSL.- O proeminente diplomata saharaui Mhamed Khaddad morreu hoje num hospital em Madrid, após doença prolongada. Khaddad estava a receber tratamento para uma doença oncológica há vários meses na capital espanhola.

O chefe saharaui do Comité de Relações Exteriores da Frente Polisario e coordenador com a MINURSO, Sr. Khaddad, era conhecido pelas suas capacidades diplomáticas.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Relator especial das Nações Unidas para os defensores dos direitos humanos renova as suas graves preocupações com o detido saharaui Walid El Batal

PUSL.- Nas Observações da Adenda sobre as comunicações transmitidas aos governos e as respostas recebidas sobre o Relatório do Relator Especial sobre a situação dos direitos humanos, é feita uma menção especial ao caso do prisioneiro político saharaui Sr. Walid El Batal e à situação dos Defensores dos Direitos Humanos sujeitos a intimidações destinadas a desencorajar o seu trabalho no campo dos direitos humanos e limitar o exercício dos seus direitos à liberdade de associação e liberdade de expressão.

No parágrafo 702, da Adenda pode-se ler:

702. Com relação ao caso do jornalista saharaui Sr. Walid El Batal, o Relator Especial renova as suas graves preocupações com a sua prisão e detenção, desde denúncias de violência supostamente cometida pela polícia no momento da sua detenção e interrogatório até denúncias de confissão sob coação e falta de respeito às garantias de um julgamento justo. O Relator Especial também se preocupa com o facto que de acordo com as informações recebidas os defensores de direitos humanos no Sahara Ocidental são regularmente sujeitos a intimidações destinadas a desencorajar o seu trabalho no campo dos direitos humanos e limitar o exercício dos seus direitos à liberdade de associação e liberdade de expressão.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>
1 2 3 120