Sidahmed Lemjeyid, preso político saharaui em greve de fome obrigado a passar a noite numa furgoneta

mohamed-yahdih-lemjayid-500x31221 de março de 2016 – porunsaharalibre.org

Na noite de 20 de Março, dois dos presos políticos do grupo de Gdeim Izik, em greve de fome, sofreram perda de consciência e passadas algumas horas foram transportados para o hospital como porunsaharalibre noticiou ontem.

Trata-se de Bachir Boutanguiza e Sidahmed Lemjeyid. Bachir Boutanguiza foi de facto levado ao hospital mas o mesmo não sucedeu com Sidahmed Lemjeyid.

Sidahmed foi levado para uma carrinha que o deveria levar para o hospital, mas que nunca chegou a sair da prisão, tendo este activista e presidente de CSPRON (Comitê de Proteção dos Recursos Naturais do Sahara Ocidental) passado a noite ao frio dentro do veiculo.

Lemjeyid tem as pernas e pés muito inchados, tensão arterial alterada, perda de peso considerável, palpitações e dores intensas em vários órgãos.

Esta atitude da Administração da prisão de Sale, demonstra uma vez mais a falta de respeito pelas regras de standard de condições e tratamento mínimo e a barbárie a que estão sujeitos os presos políticos saharauis.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

ONU acusa Marrocos pelas ações em relação à missão no Sahara Ocidental, e diz que Conselho de Segurança deve intervir

F12790853_1339880922694915_6250195209897043833_nonte: THE ASSOCIATED PRESS,  21 de março de 2016

NAÇÕES UNIDAS – A ONU acusa Marrocos de violar a Carta da ONU ao ordenar a retirada de civis da ONU a da missão de paz no Sahara Ocidental, território disputado, e diz que o Conselho de Segurança deve agir.

O vice-porta-voz da ONU, Farhan Haq, advertiu segunda-feira que, sem uma força de paz efetiva, existe o risco de um retorno a um aumento de tensões “e até conflitos.”

Marrocos ordenou a saída a 84 civis da missão da ONU . Haq diz que 11 dessas pessoas já não estavam a trabalhar na missão. Dos restantes 73, 72 sairam do território e um permanece por razões médicas.

Haq diz que Marrocos também ordenou a ONU a fechar o seu escritório militar em Dakhla.

Marrocos está irritado como recente comentário secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, sobre a “ocupação” do território, território esse que Marrocos reclama.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Encontro do Grupo Parlamentar do Partido Ecologista “Os Verdes” com a Delegação da Frente Polisário em Portugal

12894534_1339816379368036_1776985870_oLisboa, 21 de Março de 2016 – porunsaharalibre.org

O Grupo Parlamentar do Partido Ecologista “Os Verdes” recebeu esta tarde a Delegação da Frente Polisário em Portugal.

O delegado da Frente Polisário, Sr. Ahamed Fal teve ocasião de expor os últimos acontecimentos desde a visita do Secretário Geral das Nações Unidas, Ban Ki Moon, à região, nomeadamente as várias ações desenvolvidas pelo Reino de Marrocos contra o SG da ONU, com a realização de manifestações e declarações públicas ofensivas que culminaram a última semana com o anúncio da retirada de militares marroquinos de várias missões de paz e da expulsão de 84 funcionários da MINURSO dos territórios ocupados do Sahara Ocidental.

A acção do Reino de Marrocos é vista pela Frente Polisario como uma séria ameaça ao processo de paz e põe em perigo a estabilidade da região.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Moção de Solidariedade aprovada na reunião dos movimentos da Paz Europeus do Conselho Mundial da Paz

12894393_1339801682702839_289789711_o

Fonte: Delegação da Frente Polisario em Portugal, Lisboa, 21 de Março

No passado dia 19 de Março, os movimentos da Paz Europeus do Conselho Mundial da Paz aprovaram uma moção de solidariedade com os presos políticos saharauis em greve de fome desde 1 de Março.

A reunião contou com a presença de Socorro Gomes presidente do Conselho Mundial da Paz e do Centro Brasileiro de Solidariedade com os Povos e Luta pela Paz

A presidente do CMP no seu discurso proferido na parte publica da reunião enfatizou uma vez mais a solidariedade incondicional com a justa luta do Povo Saharaui pela autodeterminação.

A reunião realizou-se em Almada, Portugal com o Conselho Português para a Paz e Cooperação como organizador.

No encontro participaram organizações Bélgica, Irlanda, República Checa, Turquia, Finlândia, Grécia, Alemanha, Chipre, Portugal e França.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>