ONU acusa Marrocos pelas ações em relação à missão no Sahara Ocidental, e diz que Conselho de Segurança deve intervir

F12790853_1339880922694915_6250195209897043833_nonte: THE ASSOCIATED PRESS,  21 de março de 2016

NAÇÕES UNIDAS – A ONU acusa Marrocos de violar a Carta da ONU ao ordenar a retirada de civis da ONU a da missão de paz no Sahara Ocidental, território disputado, e diz que o Conselho de Segurança deve agir.

O vice-porta-voz da ONU, Farhan Haq, advertiu segunda-feira que, sem uma força de paz efetiva, existe o risco de um retorno a um aumento de tensões “e até conflitos.”

Marrocos ordenou a saída a 84 civis da missão da ONU . Haq diz que 11 dessas pessoas já não estavam a trabalhar na missão. Dos restantes 73, 72 sairam do território e um permanece por razões médicas.

Haq diz que Marrocos também ordenou a ONU a fechar o seu escritório militar em Dakhla.

Marrocos está irritado como recente comentário secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, sobre a “ocupação” do território, território esse que Marrocos reclama.

Ayúdanos a difundir >>>