Morre Brahim Saika, sindicalista e preso político saharaui após ser torturado e passar varios dias em greve de fome

ce4ac879-0621-4b9e-a5da-2517e2d8896eFonte: Activistas saharauis de Gulemin, 15/04/2016

O preso político saharaui Brahim Saika morreu hoje num hospital em Agadir (Marrocos), depois de estar um coma ha vários dias após ter sido detido arbitrariamente e torturado na esquadra de Gulemin.

Brahim Saika, de 31 anos, graduado da universidade com um mestrado em sociologia, foi um dos líderes da Coordenadora dos saharauis desempregados, preso no dia 1 de abril depois de sair da sua casa na cidade de Gulemin. A sua detenção ocorreu quando tentava realizar um protesto pacífico para chamar a atenção para a situação dos desempregados saharauis. Ele foi imediatamente levado para a esquadra, onde foi torturado durante horas. Brahim, decidiu iniciar uma greve de fome para protestar contra os maus-tratos a que estava a ser submetido, tratamento habitual a que são sujeitos os presos políticos saharauis.

713c151e-2040-470d-860d-73fbba6e32f5Poucos dias depois, a 6 de Abril, a sua saúde deterioriou-se tanto que foi internado em estado grave no hospital de Gulemin, antes de ser transferido para o hospital provincial de Agadir. Continou-o num estado de saúde de extrema gravidade até que faleceu na tarde de 15 de abril, no mesmo hospital. Brahim esteve algemado  à cama do hospital desde o primeiro dia, falecendo assim.

As autoridades do hospital recusam a realização de uma autópsia que ateste o motivo de sua morte, apesar do pedido repetido da sua família.

Saika Brahim era um preso político saharaui que já tinha sido preso, em 2008, quando era um estudante na Universidade de Marrakech.

Dezenas de saharauis em Rabat, Agadir, Guelmin e Smara sairam à rua em manifestações após saberem da morte de  Brahim Saika,  em protesto contra mais um assassinato de um saharaui pelas autoridades de ocupação marroquinas.

c82e765c-cd8d-4c5f-9437-3d5c4f2df30d

69cbe77e-939f-488d-b036-fa949f86c777

59f198b1-0082-4615-b379-bff448fedce0

8f754e16-bb4d-4ee6-8869-e621ee23fa39

0cb94e92-42f1-456c-a482-5091ab3082ae

Ayúdanos a difundir >>>