Comunicado da Delegaçao da FRENTE POLISARIO em Portugal

mohamed abdelaziz31 de maio de 2016, porunsaharalibre.org

É com profunda tristeza que comunicamos o falecimento do Presidente da República Árabe Saharaui Democrática e Secretário Geral da Frente Polisario, Mohamed Abdelaziz hoje, 31 de maio de 2016.

É um dia muito triste para o Povo Saharaui. Mohamed Abdelaziz, foi um homem de Paz, amante da sua Pátria e lutador incansável pela Justiça, a Paz e Liberdade do seu Povo.

Lamentamos que a injusta morte tenha impedido o nosso irmão Presidente, ver realizados os seus sonhos e objectivos da sua intensa e tenaz luta pela libertação do Sahara Ocidental.

Erguemos a bandeira da esperança neste dia triste, e agradecemos todas as mensagens de solidariedade, carinho e amizade que desde o primeiro minuto do seu falecimento estamos a receber nesta delegação. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Faleceu a 31 de Maio de 2016 Mohamed Abdelaziz, Presidente da RASD e Secretário Geral da Frente Polisário

mohamed abdelaziz

31 de maio de 2016, porunsaharalibre.org

Mohamed Abdelaziz (محمد عبد العزيز) nasceu em 1948, em Smara no Sahara Occidental, Nessa altura colónia espanhola, que mais tarde foi a provincia 53 e faleceu com cancro de pulmão na manhã de 31 de Maio de 2016 com 68 anos.

Foi Secretário Geral da Frente Polisario e Presidente da República Árabe Saharaui Democrática (RASD) até ao dia da sua morte.

O líder histórico do povo saharaui foi um dos fundadores em 1968, do Movimento Nacional de Libertação Saharaui liderado por Mohamed Sidi Brahim Basiri, o primeiro movimento que utilizou a luta armada contra o colonialismo espanhol. Em 1973 Abdelaziz foi um dos fundadores da Frente de Libertação de Saguia El Hamra e Rio de Oro (a Frente Polisario), sendo um dos membros do Bureau Político. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Preso político e jornalista saharaui Salah Lebsir entra em Greve de Fome

salah lebsir

31 de maio de 2016, Equipo de prensa y porunsaharalibre.org – El Aaiun

O Preso político e jornalista saharaui Salah Lebsir entra em Greve de Fome na prisão de Ait Melloul, Marrocos esta terça-feira dia 31 de Maio.

O jovem activista de direitos humanos e jornalista, entra em greve de fome em protesto contra as condições infra-humanas em que se encontra detido e exige a transferência para outra prisão.

Porunsaharalibre recorda que apenas há poucos dias Mohamed Hafed Iazza terminou uma greve de fome na mesma prisão, que iniciou pelas mesma razões, tendo acabado por ser transferido após quase 1 mês de greve de fome e em estado de saúde muito débil.

De acordo com o que foi confirmado pela família de Salah, o jovem entrou em greve em protesto contra os maus tratos recebidos pelos seus captores e pela privação dos seus direitos básicos e, em particular, a visita da família. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Deputado do PCP defende Sahara Ocidental na Assembleia Parlamentar para a União do Mediterrâneo

31 de maio de 2016, porunsaharalibre.org

O Eurodeputado, Miguel Viegas defende o Sahara Ocidental na Assembleia Parlamentar para a União do Mediterrâneo, e apesar de todas as pressões vindas de vários quadrantes, incluindo da diplomacia portuguesa, o Eurodeputado do Partido Comunista Portugês, expressou a solidariedade com o processo em curso de autodeterminação do povo Saharauí pelo direito à sua independência.

Por proposta do Deputado foi possível incluir no relatório deste organismo uma denúncia sobre a situação das mulheres em todos os territórios ocupados, sem excepção, Palestina, Chipre e Sahara Ocidental. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Uma prisão perpétua “surreal”

Hassana01--644x362

Fonte: abc.es

Um saharaui condenado por Rabat a quatro meses é punido com prisão perpétua, meses mais tarde pelos mesmos factos. Aalia, um fugitivo para Marrocos, está à espera de uma resposta ao seu pedido de asilo em Espanha.

“Pela primeira vez na minha vida eu senti-me livre”, diz Hassana Aalia (nascido em El Aaiun, 1988), recordando o acampamento de protesto Gdeim Izik erguido no Sahara Ocidental em 2010. Milhares de saharauis participaram nele durante um mês até que o Exército de Marrocos o desmantelou pela força a 8 de novembro. Nos distúrbios morreram mais de uma dúzia de pessoas, a maioria agentes marroquinos, de acordo com a Human Rights Watch (HRW).

Aalia foi condenado em 14 de Fevereiro de 2011 a quatro meses de prisão, que não teve que cumprir uma vez que não tinha antecedentes . Foi provado, que não tinha participado em ataques contra as forças de segurança marroquinas, de acordo com um relatório da Associação Internacional de Observação dos Direitos Humanos (AIODH). Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Apelam a empresários para não cair nas “falsas promessas” de investimento no Sahara Ocidental ocupado

empresarios

Fonte: La Vanguardia

Santa Cruz de Tenerife, 26 de maio (EFE) .- A delegação saharaui pediu aos empresário das Ilhas Canárias para que não se acreditem nas “falsas promessas” para fazer investimentos na área do Sahara Ocidental ocupado por Marrocos, que em sua opinião envolve “um oportunismo simples” que não beneficia o povo saharaui.

Em comunicado, a delegação saharaui revela que o investimento nesta área só beneficia “o ocupante marroquino como meio de propaganda e balão de oxigênio ” num momento que é definido pela comunidade internacional pela expulsão do componente civil da MINURSO, que é o garante da paz.

Acrescenta que o acórdão do Tribunal de Justiça Europeu considera ilegais todos os acordos comerciais assinados com Marrocos, que incluam os territórios do Sahara Ocidental. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

O preso político saharaui Mohamed El Hafed Yazza termina greve de fome

preso politico26 de maio de 2016, porunsaharalibre.org

O preso politico saharaui Mohamed El Hafed Yazza terminou esta madrugada a sua greve de fome após 26 dias.

A Adiministração Geral das Penitenciárias ordenou a sua transferência hoje da prisão de Ait Melloul para a prisão de Taroudant.

O estado de saúde de Mohamed El Hafed Yazza é muito preocupante sendo incapaz de se manter de pé.

Recordamos que o preso politico saharaui já realizou várias greves de fome ao desde 2008 ano em que foi injustamente condenado a 15 anos de prisão.

Durante o seu tempo de detenção tem sido vitima constante de maus tratos e negliência médica grave. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Cspron lança apelo às associações espanholas

FotorCreated

26 de Maio de 2016, Prisão de Salé, Rabat / Sidahmed Lemjeyid Presidente da CSPRON / porunsaharalibre.org

Caros amigos,

Como é do vosso conhecimento em Dezembro do ano passado o tribunal Europeu publicou o acórdão que denuncia o acordo comercial UE/Marrocos no que respeita a exploração e comercialização de produtos agrícolas e pesqueiros do Sahara Ocidental.

Lamentavelmente os governos de Portugal e de Espanha apoiam o recurso contra a decisão de anulação deste acórdão.

Os produtos originários do Sahara Ocidental são produzidos e explorados ilegalmente não beneficiando em nada os legítimos donos do território e provocando sérios problemas ambientais, devido à produção intensiva que utiliza águas fósseis não renováveis.

Não existe nenhuma razão que possa justificar a atuação dos governos de Portugal e Espanha nesta matéria, a importação de tomates e outros produtos não é uma necessidade para estes países que produzem o suficiente para não ter que juntar mais crimes à sua história, usufruindo do roubo das riquezas de colónias e povos subjugados à tirania. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Aminetu Haidar teme que a frustração leve os jovens saharauis à violência

aminatou haidar

Fonte: Terra Notícias

A activista saharaui Aminetu Haidar expressou hoje à Efe a sua preocupação com a “frustração” dos jovens saharauis que não vêm uma solução para o conflito com Marrocos, que os leve a abraçar a violência e pediu à comunidade internacional, em especial a França, para apoiar a sua causa.

Haidar tomou passou pelo capital da Noruega para participar no Fórum da Liberdade de Oslo para “quebrar o muro de silêncio que Marrocos mantém sobre o Sahara e deixar bem clara a situação diária do povo saharaui”.

Em entrevista à Efe, a ativista acusa França e Marrocos por bloquearem o avanço da autodeterminação do Sahara Ocidental e a realização de um plebiscito sobre o assunto, bem como Espanha por não assumir um papel ativo em favor da independência da sua antiga colónia.

A ativista acha que a posição da França no Conselho de Segurança da ONU e as dificuldades da organização multilateral para conseguir avanços no conflito, está a fazer com que as novas gerações “percam a confiança” numa solução pacífica. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Os tomates da vergonha

tomates

Fonte: EUROBLOG / eldiario.es / JORDI Sebastia – Deputada Europeia compromis-Spring

O Tribunal de Justiça Europeu anulou o acordo de comércio entre a UE e Marrocos por incluir produtos beneficiando das vantagens nele previstas que eram originários do Sahara Ocidental.

Faz mais de cinco meses desde que o Tribunal de Justiça Europeu anulou o acordo de comércio entre a UE e Marrocos por incluir produtos beneficiando das vantagens nele previstas que eram originários do Sahara Ocidental. A sentença foi muito clara e censurou com um tom bastante duro a atitude do Conselho Europeu (que representa-os estados membros), por não ter tido em conta nem o que nem a ONU nem a própria União Europeia nunca reconheceram a soberania de Marrocos sobre o ex-colónia espanhola. O ditame também reconheceu a requerente, a Frente Polisário, como uma organização legítima para apresentar o recurso. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Gladiadores virtuais ou baratas a soldo

5000 cucarachas

25 de maio de 2016, porusaharalibre.org

Um artigo publicado no jornal La Vanguardia de dia 24 de Maio, informa-nos que Marrocos vai formar 5.000 jovens para defender nas redes sociais que o Sahara Ocidental é marroquino.

O jornal coloca como título de chamada “Gladiadores Virtuais”.

Como todos sabemos os gladiadores, eram na sua maioria escravos capturados entre os prisioneiros de guerra, que eram treinados para lutar nas arenas do Império Romano. De facto os jovens que irão ser formados não passam de isso escravos da mentira do Reino de Marrocos que continua convicto que se repetir a mesma mentira vezes sem conta irá conseguir convencer o mundo.

Segundo se pode ler no artigo as autoridades do governo marroquino alegam que a iniciativa não foi lançada por eles, mas partiu sim, de vários organismos da juventude e da sociedade civil. Read more

Ayúdanos a difundir >>>
1 2 3 5