Nicarágua acolherá reuniãoda ONU sobre Descolonização

 Maria Rubiales, embaixadora na ONU

Maria Rubiales, embaixadora na ONU

Fonte: Prensa Latina

Nicarágua acolherá reunião da ONU sobre Descolonização Nicarágua acolherá reunião do Comité de Descolonização da ONU em Managua, 29 de abril

Nicarágua irá acolher a partir de 21 de maio a 02 de junho a reunião do Comité de Descolonização da ONU, disse Maria Rubiales, embaixadora deste país da América Central na organização mundial, numa entrevista divulgada hoje aqui.

Na reunião, salientou a representante, irão ser abordados os temas de descolonização, não só no caso de territórios não autónomos no Caribe, mas também as ilhas do Pacífico e as principais questões são As Malvinas, o Sahara Ocidental e Porto Rico.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

CEBRAPAZ: Exigimos a proteção do povo saaraui pela ONU e o fim da ocupação marroquina!

CEBRAPAZ_2Fonte: CEBRAPAZ

O Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou a extensão da presença da sua missão no Saara Ocidental, ocupado pelo Reino do Marrocos, nesta sexta-feira. O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz saúda a notícia, recordando que a extensão da presença da Minurso é votada pelo Conselho de Segurança anualmente, mas enfatiza a falta de avanços para a solução da questão ou para a evolução do mandato da missão, que deve incluir medidas de proteção dos direitos humanos do povo saaraui.

O Saara Ocidental está ocupado pelo Reino do Marrocos desde que a Espanha, a potência colonial, se retirou, em 1976. Em 1991, após quase duas décadas de resistência armada por parte do povo saaraui, representado pela Frente Polisario, um acordo de cessar-fogo previa a realização de um referendo para que os saarauis pudessem exercer o seu direito de autodeterminação, pelo fim da ocupação marroquina. No mesmo ano, foi estabelecida a Minurso, para observar o cessar-fogo e a realização do referendo, que até hoje não ocorreu.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Mohamed Cheikh denunciou a situação precária dos trabalhadores saharauis

8bf7a7ad247268ea6c1bd6705c727bda_xl

Fonte: SPS, Chahid El Hafedh (acampamentos de refugiados saharauis), 01 de maio de 2016

O secretário-geral da União Geral dos Trabalhadores Saharauis, Mohamed Cheikh Lahbib denunciou sábado, nos acampamentos de refugiados saharauis a situação “precária” e “difícil” que enfrentamos trabalhadores saharauis nos territórios ocupados, onde “os seus direitos e a sua dignidade são negados.”

Num comunicado, na véspera do dia mundo do trabalho, o Sr. Cheikh Lahbib disse que os trabalhadores saharauis nos territórios ocupados vivem “uma situação dramática, como todas as organizações de direitos humanos e sindicais do mundo e as delegações que visitaram esses territórios testemunharam. “

Ele salientou que os trabalhadores saharauis são uma “minoria” entre aqueles que trabalham nos vários sectores nos territórios ocupados citando o exemplo da empresa “Fos Boucraa”, especializada na produção de fosfato, que tinha 100% dos trabalhadores saharauis mas cujo número não deve exceder 25%.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>