Grave violação do cessar-fogo

proxima guerra polisario sahara marruecosComunicado de imprensa da delegação da RASD em Espanha

Madrid, 17 de agosto de 2016

No contexto da crise diplomática entre Marrocos com as Nações Unidas, na sequência da expulsão do componente político-civil da Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental (MINURSO), e o Conselho de Segurança na sua resolução de 28 de abril de 2016 ter exigido o regresso ao pleno funcionamento dessa missão, sem que até agora tenha sido cumprido, Marrocos realiza uma nova violação do Acordo do cessar-fogo assinado com a Frente Polisario que está em vigor desde 6 de Setembro de 1991.

Nos últimos anos, assistimos a uma escalada, por negligência dos deveres por parte do s Conselho de Segurança da ONU, na resolução dos problemas de conflito do Sahara Ocidental; e que, Marrocos ano após ano desafia efetivando as suas ameaças para minar a paz e a segurança internacional, por meio de atos e manifestações de seus oficiais, desafiando a comunidade internacional e o próprio Conselho de Segurança, sentindo-se impune . A política anexionista de Marrocos, para além das provocações constantes e ameaças à paz internacional, está se concentrando cada vez mais na transferência maciça de colonos para o território, colocando pressão e provocando conflitos com a população indígena que se traduz num aumento de crimes e assassinatos, protegidos pelas forças de ocupação marroquinas da população sahariana. Read more

Ayúdanos a difundir >>>