Brahim Ghali felicitou o novo Secretário-Geral da ONU, mas Guterres não menciona o Sahara Ocidental no seu discurso

guterres-214 de outubro de 2016, porunsaharalibre.org

O Presidente da República Árabe Saharaui Democrática e Secretário-Geral da POLISARIO, Brahim Gali enviou, sexta-feira, uma mensagem de felicitações ao novo Secretário-Geral da ONU, o português António Guterres.

O Presidente saharaui felicitou Guterres pela sua eleição como chefe da organização internacional e deseja-lhe sucesso no seu novo trabalho: “Aproveito esta oportunidade, em nome do povo saharaui, e a Frente Popular para a Libertação de Saguia el-Hamra e Rio de Oro (F .POLISARIO) e em meu próprio nome para expressar os meus parabéns e os desejos sinceros de sucesso na sua nobre missão”.

A eleição de Guterres para Secretário Geral das Nações Unidas “é uma expressão da confiança dos países membros e suas qualidades humanas, a sua rica carreira política e a sua capacidade de dar um novo impulso à organização internacional para enfrentar os desafios que agitam o mundo e para assegurar o respeito aos ideais e princípios da Carta”. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Ross apresentará um relatório ao Conselho de Segurança na terça-feira sobre a questão saharaui

rossNova York, 14/10/2016 (SPS)

Christopher Ross, enviado especial de Ban Ki-Moon, para o Sahara Ocidental, irá informar, próxima terça-feira, o Conselho de Segurança sobre a gestão do caso saharaui à luz dos acontecimentos que têm ocorrido recentemente nas áreas ocupadas.

O enviado da ONU vai apresentar um relatório oral ao Conselho de Segurança e será acompanhado na reunião por Ms. Kim Bolduc, chefe da MINURSO.

Ross ainda está a lutar para obter a cooperação de Marrocos para a retomada do processo da ONU deve informar o Conselho de Segurança sobre as barreiras erguidas por Rabat no caminho do processo de paz. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Julgamento de estudantes saharauis adiado

estudiantes-saharauis

14 de outubro de 2016, porunsaharalibre.org

O julgamento dos 16 estudantes saharauis detidos na prisão de Oudaya foi novamente adiado, tendo data marcada para 10 de Novembro. Os jovens estudantes universitários foram arbitrariamente detidos em Março de 2016, tendo-lhes sido sistematicamente recusada assistência judicial e foram sujeitos a tortura e práticas degradantes antes e após a sua detenção.

Em março e Abril estes grupo esteve 38 dias em greve de fome exigindo que fosse respeitado o standard mínimo aplicável aos presos políticos, tendo alguns estudantes entrado em coma.

As suas exigências foram parcialmente satisfeitas pela administração da prisão que os retirou das celas onde estavam com presos de delito comum, separando assim este grupo e foi-lhes concedido direito a visita. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Presos de Gdeim Izik novamente intimidados

gdeim izik

14 de outubro de 2016, porunsaharalibre.org

Na manhã de 14 de Outubro dezenas de guardas da prisão de El Arjat, irromperam nas celas dos presos de Gdeim Izik, revistando-as e destruindo ropas e tudo o que encontravam, humilhando e insultando os presos.

Várias famílias apresentaram queixa sobre a forma como decorrem estas “rusgas”, ao que o director da prisão respondeu que era normal fazer-se rusgas.

Efectivamente é prerrogativa da administração da prisão efectuar rusgas, no entanto o uso de força escessiva e o insulto e humilhação não fazem parte desse direito.

Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Cultura e educação aspectos estratégicos da Frente Polisario – Exemplo para o mundo

cultura-sahara

14 de outubro de 2016, porunsaharalibre.org

A Frente Polisario e a RASD tem demonstrado ao mundo que os dirigentes saharauis e a população saharaui se distingue pela positiva em muitos aspectos. Um destes aspectos é sem dúvida a política da República Árabe Saharaui Democrática que opta por definir como um dos elementos estratégicos a educação e a cultura.

Há que valorizar este aspecto, ainda mais devido ao facto de estarmos a falar de refugiados que há 41 anos se encontram em campos no meio do deserto da morte, dependentes da ajuda humanitária para sobreviver, as que mesmo assim e mesmo nos ano de guerra nunca deixaram a educação e a cultura para trás. Um exemplo para o mundo.

Segundo os dados da UNESCO publicados este ano, a taxa de alfabetização nos acampamentos de refugiados alcançou os 96%, tornando-se assim o segundo país com maior índice de alfabetização do continente africano, estando Serra Leoa em primeiro, com 99%. A RASD supera assim a taxa de alfabetização de Portugal que é de 94,8% (fonte INE) e está quase ao nivel do colonizador espanhol que tem uma taxa de 98,1%. Read more

Ayúdanos a difundir >>>