CRPM viola lei internacional desde 2014

logo-crpm20 de octubre de 2016, porunsaharalibre.org

A CRPM (Conferência das Regiões Periféricas Marítimas) uma organização criada em 1973, tem como alvo da sua ação assegurar as necessidades e interesses das Regiões dos seus membros, e segundo o sitio web a CRPM esforça-se para garantir uma política regional da UE dirigida a todas as regiões da Europa e para uma política marítima integrada que visa contribuir para o crescimento económico da Europa. A Conferência das Regiões Periféricas Marítimas é independente das instituições da UE.

Um dos seus membros , o Reino de Marrocos, tem como regiões membro: Rabta-Salé-Kenitra e Tanger-Tetouane-Al Hoceima o que é legitmimo, mas em 2014 apresentou outra “região” que não é parte do seu território, El Aaiun-Saguia El Hamra, capital dos territórios ocupados do Sahara Ocidental. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Marrocos expulsa Claude Magin, esposa de Naama Asfari

claudemagin

20 de outubro de 2016, porunsaharalibre.org

Na manhã de dia 20 de Outubro as autoridades marroquinas expulsaram Claude Mangin, esposa de Naama Asfari, preso político saharaui do grupo Gdeim Izik, condenado pelo tribunal militar de Rabat a 30 anos de prisão.

À chegada ontem a Marrocos para visitar o marido na prisão, o que tem feito de forma regular nos últimos seis anos, desde a sua detenção. Claude Magin, não foi autorizada a sair do aeroporto de Casablanca a partir do qual foi expulsa esta manhã, tendo que regressar a França onde vive.

A actividade da Sra. Magin em defesa do seu marido e pela sua libertação tem tido grande visibilidade em França, algo que o regime marroquino não admite. A denúncia sobre a situação do seu marido e os restantes 20 presos do Grupo Gdeim Izik, dos quais 9 foram condenados à prisão perpétua, tem sido um espinho no pé de Marrocos. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Eurodeputados exigem retirada de mapa que inclui o Sahara Ocidental em Marrocos

exposicion-parlamento-europeo20 de outubro de 2016, porunsaharalibre.org

Gilles Pargneaux, eurodeputado francês do Parti Socialiste (Partido Socialista), ligado ao grupo parlamentar Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas no Parlamento Europeu, organizou uma exposição sobre a COP22 no segundo andar do edifício Paul Henri Spaak (PHS) do Parlamento Europeu.

A COP22 é um simpósio de energia, que irá realizar-se em novembro, em Marraquexe, Marrocos.

Na exposição Pargneaux, incluiu um mapa de “Marrocos”, em que estão anexados os territórios ocupados do Sahara Ocidental, sem qualquer fronteira ou risco de separação.

Muitos dos deputados do parlamento europeu, reagiram e exigiram que este mapa seja removido de imediato. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Washington propõe enviar uma missão do Conselho de Segurança ao Sahara Ocidental

c_securite_8

Nova Iorque (Nações Unidas), 19/10/2016 (SPS)

Os Estados Unidos propôs terça-feira ao Conselho de Segurança da ONU enviar uma missão ao Sahara Ocidental para acelerar o processo da ONU de resolução da disputa entre a Frente Polisário e Marrocos.

A proposta dos EUA foi feita durante a reunião do Conselho de Segurança, realizada na terça-feira em sessão fechada sobre o Sahara Ocidental e teve a aprovação de todos os membros deste organismo da ONU, disse o representante Ahmed Boukhari da Frente Polisario na ONU à agência argelina APS

Segundo informou Boukhari “Não houve nenhuma oposição no Conselho de Segurança à proposta dos EUA”.

O Conselho de Segurança já tinha enviado, em 1995, uma missão ao Sahara Ocidental, mas a falta de consenso entre os seus membros impediu uma segunda visita. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Tribunal penal civil aceita recursos de presos de Gdeim Izik

gdeim izik

20 de outubro de 2016, porunsaharalibre.org

O 18 de Outubro, os presos políticos saharaui do grupo de Gdeim Izik, atualmente detidos em El Arjat, receberam o parecer individual para cada um dos 21 detidos, do Tribunal Penal Civil de Rabat a informar que os recursos apresentados em 2013 tinham sido aceites.

A decisão do Tribunal Penal Civil data de 27 de Julho deste ano e os presos apenas foram informados a 18 de Outubro, o sistema judicial marroquino, reteve esta informação durante 82 dias.

Num país respeitador da lei esta decisão significaria que os presos iriam ter novo julgamento, tratando-se de Marrocos e tendo em conta os procedimentos usuais com os presos políticos saharauis, tudo se pode esperar.

Recordamos que já depois desta decisão este grupo foi transferido da prisão Sale1 para El Arjat onde têm sido vítimas de maus tratos, ma nutrição e inclusive espancamentos. Read more

Ayúdanos a difundir >>>