Exodus – De onde eu vim não existe mais – 1º Vídeo brasileiro para a RASD TV

40-muestra-internacional-cine-sao-paulo

Fonte: Solidariedade Brasil-Rasd

Resistência Saharaui é destaque na 40ª edição da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo. O filme “Exodus – De onde eu vim não existe mais”, do diretor Hanke Levine, é uma co-produção Brasil-Alemanha e teve seu lançamento mundial na sala CineSesc como parte da Mostra Internacional e conta a história de seis refugiados. O drama de Napuli, Tarcha, Bruno, Dana, Nizar e Lahtow forçados a deixar seus lares e reconstruir a vida fora de seus países. Eles deixam a Síria, Palestina, Togo, Mianmar, Sudão do Sul e Sahara Ocidental e são acompanhados por dois anos pela produção do filme que registra a luta dos seis refugiados. A rotina dos saharauis nos acampamentos em Tindouf, na Argélia, compõe a obra.

A sessão de lançamento contou com grande público que, após a exibição, participou de uma rodada de perguntas com Fernando Sapelli, diretor de produção do filme. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Marcha verde = genocidio

marcha-verde

No dia 6 de Novembro de 1975, o Rei de Marrocos lançou a Marcha Verde, conhecida como Marcha Negra para os saharauis.

Com a Marcha Verde o regime marroquino não fez outra coisa que camuflar a atenção da verdadeira invasão que começou uns dias antes, em 31 de Outubro, quando regimentos de tanques e blindados do exército marroquino invadiram o Sahara Ocidental, começando por Hauza e Djederia (leste de Smara), destruindo, matando e sequestrando a população saharaui.

Até hoje o povo saharaui aguarda a justiça. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Protesto sentado em El Aaiún dispersado pelas forças de ocupação

whatsapp-image-2016-11-04-at-22-34-28-1

As centenas de manifestantes saharauisque se reuniram em protesto sentados no passado dia 4 de Novembro em El Aaiun (ver noticia: https://porunsaharalibre.org/pt/2016/11/cientos-saharauis-protesta-pacifica-aaiun/) foram dispersados à força pelas autoridades de ocupação.

Apesar das tentativas de reagrupamento da população em protesto, não foi possível continuar a manifestação devido à presenças massiva de forças de ocupação que isolaram a área.

Os manifestantes tiveram que fugir para ruas secundárias sendo perseguidos pela policia e forças auxiliares.

Os ocupantes marroquinos perseguem e detêm quaisquer cidadãos saharauis quando estão em grupo de 3 ou mais pessoas.

Em meio de um cenário de devastação devido às chuvas torrenciais acresce o reforço de militares, policias e forças auxiliares, não para ajudarem na reconstrução a apoio às vitimas das cheias, mas sim para reprimir ainda mais a população saharaui. Read more

Ayúdanos a difundir >>>