Comunicado Esquerda Unida (Galiza): Compromisso por um Sahara livre e Defesa dos Direitos Humanos

A Esquerda Unida reitera o seu compromisso por um SAHARA LIVRE e apoia todas as medidas em defesa dos direitos humanos do povo saharaui

Compostela 14 de novembro de 2016.- Há anos que a Esquerda Unida denuncia as ações antidemocráticas de Marrocos e a constante violação dos direitos humanos em relação ao tratamento do seu vizinho Sahara Ocidental. Queremos que o povo saharaui saiba que vamos continuar a apoiar a sua causa e recuperar o referendo sobre a autodeterminação para que os saharauis possam viver em paz e liberdade no seu próprio território.

Esta semana, Eva Solla, deputada em Marea, vice-presidente do parlamento e membro da direção da Esquerda Unida, pelo grupo parlamentar de Marea, instou a Junta da Galiza a incluir no orçamento e financiar o programa “Férias em Paz” “assumindo assim o compromisso eleitoral do PP com co Galega Solidariedade Saharan Pobo (SOGAPS), no valor de 280.000 euros, a fim de garantir a viabilidade deste programa”, disse. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Julgamento de Gdeim Izik – Marrocos não informa advogados

gdeim izikPorunsaharalibre foi informado que a Acat – Associação cristã contra a tortura, que defende o caso de Naama Asfari, preso politico do grupo de Gdeim Izik, recebeu indicação por parte do governo de Marocos que o novo julgamento está agendado para dia 26 de Dezembro de 2016.

Marrocos até ao momento ainda não informou os advogados da novo julgamento nem data.

Marrocos utiliza a desinformação e informação contraditória sempre que pretende estagnar a contestação e revindicação do movimento solidário.

Continuamos a apelar ao envio de cartas a exigir a libertação do grupo de Gdeim Izik. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Comunicado de imprensa: Parlamento Europeu – Intergrupo Sahara Ocidental

parlamento-europeo1

O Intergrupo Sahara Ocidental do Parlamento Europeu realizou uma reunião no dia 9 de Novembro de 2016, por ocasião do 6º aniversário do desmantelamento do campo de protesto pacífico de Gdeim Izik, que reuniu dezenas de milhares de homens, mulheres, crianças e idosos saharauis, nos arredores de El Aaiun, no Sahara Ocidental ocupado.

A reunião contou com a presença de deputados do Parlamento Europeu representando todos os grupos políticos do Intergrupo e de Isabel Lourenço, activista portuguesa dos direitos humanos da Fundación Sahara Occidental, e porunsaharalibre, que apresentou um relatório detalhado sobre a situação dos prisioneiros políticos saharauis e o Sr. Sidi Mohamed Balla, activista saharaui, ex-prisioneiro político e membro da AFRAPEDESA. O activista contou sua experiência na prisão negra de El Aaiun e a situação atual no Sahara Ocidental ocupado. O intergrupo tomou nota de que as violações graves dos direitos humanos da população saharaui que vive nos territórios ocupados pelas autoridades marroquinas aumentaram apesar de numerosos apelos da comunidade internacional. É urgente que a MINURSO, a missão da ONU no Sahara Ocidental, considere o acompanhamento e a protecção dos direitos humanos da população saharaui incluídos no seu mandato. Read more

Ayúdanos a difundir >>>