Brahim Ghali, presidente da RASD, recebeu o Conselheiro do Presidente da Comissão da União Africana

Chahid El Hafed, 26/12/ 2016 (SPS)

O Presidente da RASD e Secretário-Geral da Frente Polisário, o Sr. Brahim Ghali, recebeu nesta segunda-feira o conselheiro do presidente da Comissão da União Africana, o Sr. Lazarous Kapambwe, que está em visita de trabalho às instituições do Estado saharaui .

Mr. Lazarous Kapambwe disse num comunicado de imprensa que o objetivo de sua visita é abordar com as autoridades saharauis os mecanismos que as instituições estatais da República saharaui devem seguir para cumprir os acordos com a União Africana, como o intercâmbio de experiências no domínio da gestão administrativa.

O conselheiro do presidente da Comissão da União Africans agradeceu o caloroso acolhimento pelo Presidente da República e a todos os funcionários saharauis com quem teve reuniões no âmbito da visita de trabalho.

Leer más …Brahim Ghali, presidente da RASD, recebeu o Conselheiro do Presidente da Comissão da União Africana

A Polisário prepara uma campanha para expulsar as empresas europeias que negociam no Sahara Ocidental

Gilles Devers, advogado da Frente Polisario

Fonte: Cadena SER

“Ou fazem um acordo connosco ou devem sair”, disse Gilles Devers, advogado da Frente Polisario.

A frase que excluí o Sahara Ocidental do acordo de pesca entre a União Europeia e Marrocos obriga à procura de soluções para os navios espanhóis. O Tribunal de Luxemburgo, a 21 de Dezembro emitiu em resposta a um recurso interposto pelo Conselho da União e a Comissão de para evitar o cancelamento do Acordo de Associação e liberalização com Marrocos. O texto foi salvo, mas para que isso acontecese os juízes tiveram de especificar que o seu enquadramento legal não se aplica ao Sahara Ocidental sem o consentimento específico da sua população.

“Nós não somos contra a exploração das pescas, mas queremos ser nos a controlar-la. Nós não queremos uma guerra econômica contra as empresas. Precisamos deles. Mas se quisserem fazer negócios no Sahara necessitam o acordo da Polisario “, disse à Cadena SER Giles Devers, advogado da Frente Polisario.

Leer más …A Polisário prepara uma campanha para expulsar as empresas europeias que negociam no Sahara Ocidental

Uma delegação da Comissão da União Africana visita a RASD

Chahid El Hafed, 25/12/2016 (SPS)

Uma delegação da Comissão da União Africana chegou na sexta-feira aos acampamentos de refugiados saharauis no âmbito de uma visita de trabalho de três dias à República saharaui.

A Comissão da União Africana, encabeçada pelo Sr. Lázaro Mkapaombe, foi recebida em Shaheed El Hafed pelo ministro encarregado de Assuntos Africanos, Hamdi Mayara na presença de membros do Conselho Nacional Saharaui (CNS).

O Sr. Lázaro, disse que: “Esta visita insere-se no âmbito da discussão com a RASD sobre os desafios para a implementação de seus acordos com a UA e as formas e meios para superar esses desafios. É também uma oportunidade de capitalizar a experiência do Estado saharaui no domínio da gestão “.

Por sua parte, o Sr. Hamdi Mayara sublinhou que esta reunião permitiu discutir a preparação da próxima cimeira da União Africana, que terá lugar em Janeiro próximo e o tratamento do pedido de adesão à UA de Marrocos, que dependerá da disponibilidade para Marrocos a respeitar a Carta da União Africana, que estipula o respeito pelas fronteiras herdadas da era colonial.

Leer más …Uma delegação da Comissão da União Africana visita a RASD

Julgamento de Gdeim Izik adiado

O julgamento civil do grupo de Gdeim Izik iniciou-se hoje no tribunal de primeira instancia de Sale.

Varias dezenas de observadores internacionais, advogados, juristas e activistas de direitos assistiram ao julgamento.

Os 21 presos entraram no tribunal a gritar palavras de ordem e vestidos com daraas (traje tradicional saharaui)

De imediato foram colocados num local rodeado de vidro sem poderem ouvir o que se dizia no julgamento.

Durante quase 9 horas com pequenas pausas de vários minutos o inicio deste julgamento centrou-se em questões relacionadas com novos advogados por parte da acusação, a presença de advogados estrangeiros e os procedimentos técnicos relativamente à tradução.

Dois dos advogados francese tinham autorização de integrar a defesa devido ao acordo existente entre França e Marrocos, no entanto o juiz não queria permitir que utilizasem o microfone sendo um dos advogados de defesa locais a fazer a tradução ao microfone.

Leer más …Julgamento de Gdeim Izik adiado

Manifestação em El Aaiun exigindo a libertação dos presos politicos

Esta manhã a Coordinadora Gdeim Izik realizou uma manifestação com dezenas de saharauis exigindo a libertação imediata de todos os presos politicos.

A manifestação foi brutalmente desmantelada pelas autoridades de ocupação que não sabiam da realização da mesma uma vez que não houve convocação pública.

A três dias do novo julgamento do grupo de Gdeim Izik e no meio de julgamentos e detenções das ultimas semanas a população saharaui dos territórios ocupados sai às ruas diariamente para revindicar a autodeterminação e libertação dos presos politicos.

Leer más …Manifestação em El Aaiun exigindo a libertação dos presos politicos

Marrocos nervoso com julgamento de Gdeim Izik

A policia marroquina impediu ontem familiares de Hassan Dah, preso politico de Gdeim Izik de viajarem para Rabat.

Fatimatu Dahwar e Aziza Biza foram obrigadas a sair do autobus onde viajavam e regressar a El Aaiun.

A policia marroquina disse-lhes que as viagens ao norte de Marrocos estavam proibidas durante os próximos dias aos saharauis.

Espera-se a presença massiva de observadores internacionais, advogados e civis no julgamento apesar da data escolhida por Marrocos, 26 de Dezembro.

As mais de 4 dezenas de observadores de 8 nacionalidades diferentes irão chegar a Marrocos nos próximos dias.

Leer más …Marrocos nervoso com julgamento de Gdeim Izik

CPPC (Portugal) solidariza-se com prisioneiros politicos de GDEIM IZIK

Solidariedade com os presos políticos saarauís (Conselho Português para a Paz e Cooperação – CPPC)

Tendo em conta que, no próximo dia 26 de Dezembro, se irá realizar o julgamento no tribunal civil de Sale, em Rabat, Reino de Marrocos, do grupo de presos políticos saarauís, conhecidos como Grupo de Gdeim Izik, activistas de defesa de direitos humanos e do legítimo direito do povo saarauí à sua auto-determinação, que já tinham sido ilegalmente julgados num tribunal militar marroquino em Fevereiro de 2013, tendo-lhes sido atribuído penas que vão de 20 anos a prisão perpétua, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), na sequência de posições anteriores, reitera a sua solidariedade com os presos políticos saarauís em prisões marroquinas, reivindicando o seu direito à liberdade e chamando a atenção para uma prisão que a Organização das Nações Unidas considera arbitrária (Relatório 2014 do Relator Especial para a detenção arbitrária).

Recorde-se que estes activistas foram sequestrados, detidos e torturados nos dias e semanas após o brutal desmantelamento, por parte das autoridades marroquinas, do acampamento de protesto Gdeim Izik, nos territórios ocupados do Saara Ocidental, que durante um mês, em 2010, reuniu dezenas de milhares de saarauís, homens, mulheres e crianças num protesto pacifico, para exigirem os seus direitos sociais, económicos e políticos, nomeadamente o direito à auto-determinação.

Leer más …CPPC (Portugal) solidariza-se com prisioneiros politicos de GDEIM IZIK

Movimento Democrático de Mulheres (MDM – Portugal) solidariza-se com prisioneiros politicos de GDEIM IZIK

O Movimento Democrático de Mulheres (MDM- Portugal) solidariza-se com as mulheres e o povo saaraui na sua luta pela autodeterminação e solicita a libertação dos presos políticos que foram julgados num tribunal militar marroquino e que mais não fizeram que manter a sua luta de décadas pela libertação do seu povo.

No próximo dia 26 de Dezembro serão submetidos de novo a um julgamento por autoridades de Marrocos que ocupam ilegalmente o território e são responsáveis pelas difíceis condições de vida destas populações.

Nós, portuguesas, não esquecemos os efeitos do colonialismo sobre os povos colonizados por Portugal em Africa, e a dura luta que os povos de Africa travaram pela sua independência. Com a sua luta foi também possível o 25 de Abril em Portugal que nos garantiu a liberdade e abriu as portas ao desenvolvimento e à igualdade.

O secretariado executivo do MDM
Regina Marques

Leer más …Movimento Democrático de Mulheres (MDM – Portugal) solidariza-se com prisioneiros politicos de GDEIM IZIK

Brasil faz doação humanitária à Argélia

Fonte: Agência de Notícias Brasil-Árabe

Governo brasileiro destinou R$ 1,2 milhão para a compra de alimentos no país árabe, no Sudão do Sul e no Haiti. Recursos são da Agência Brasileira de Cooperação.

São Paulo – A Agência Brasileira de Cooperação (ABC) doou R$ 1,2 milhão ao Programa Mundial de Alimentos (PMA) para ser repassado à Argélia, ao Sudão do Sul e ao Haiti. A verba tem como objetivo garantir a compra de alimentos a pessoas necessitadas nos três países.

Em nota, o PMA destaca que a Argélia abriga refugiados do Saara Ocidental e que o programa enfrenta desafios para fornecer alimentos a essa população. O Sudão do Sul passa por uma crise política e uma grave guerra civil, enquanto o Haiti sofre com as consequências da passagem de um furacão em outubro, que afetou dois milhões de pessoas.

Leer más …Brasil faz doação humanitária à Argélia

Comunicado Delegação da Frente Polisário em Portugal

No próximo dia 26 de Dezembro irá realizar-se o julgamento no tribunal civil de Sale, Rabat do grupo de presos políticos, conhecidos como Grupo de Gdeim Izik.

Estes 24 activistas de defesa de direitos humanos, 21 detidos, 2 que já sairam em, liberdade em 2013 e 1 em liberdade condicional foram ilegalmente julgados num tribunal militar marroquino em Fevereiro de 2013, a 21 deles foram atribuídas penas que vão de 20 anos a cadeia perpetua.

Os activistas foram sequestrados, detidos e torturados nos dias e semanas após o brutal desmantelamento, por parte das autoridades marroquinas de ocupação, do acampamento de protesto Gdeim Izik, nos territórios ocupados do Sahara Ocidental, que durante um mês reuniu dezenas de milhares de saharauis, homens, mulheres e crianças num protesto pacifico exigindo os seus direitos sociais, económicos e o direito à autodeterminação.

Leer más …Comunicado Delegação da Frente Polisário em Portugal

Uso de cookies

porunsaharalibre.org utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies