Brahim Gali recebe apoio incondicional de Moçambique

Numa visita que incluiu encontros e conversações com o Presidente Nyusi, membros do governo de Moçambique, presidência e líderes dos grupos parlamentares da Assembleia da República, a Frelimo e a organização Marcha de Mulheres, o Presidente da RASD, Brahim Gali e a delegação que o acompanhou recebeu a reafirmação do apoio incondicional de todos os representantes moçambicanos à luta pela independência e soberania do Sahara Ocidental.

“.. a ocupação por si só é o primeiro direito humano a ser violado!”

Esta foi a reposta de Oldemiro Baloi, Ministro do Negócios Estrangeiros e de Cooperação à uma pergunta do “Jornal Tornado” e do “Por Un Sahara Libre” (PUSL) sobre a situação dos Direitos Humanos no Sahara Ocidental. Numa conferência de imprensa após a conversão entre os dois chefes de Estados, os ministros de Negócios Estrangeiros de Moçambique e da RASD apresentaram um resumo do teor do encontro. O membro do governo reafirmou a solidariedade com o povo saharaui e o compromisso de Moçambique na defesa do direito à soberania dos seus irmãos da RASD. A independência é a única solução, segundo Baloi. A assinatura de um protocolo de consultas políticas é o ponta pé de saída para uma nova etapa de cooperação e aprofundamento das relações bilaterais entre os dois Estados.

Em relação à entrada na UA, Baloi, explicou o processo de admissão de Marrocos ao qual Moçambique e um grupo de outros países se opôs visto ser um colonizador e na realidade o que pretende é o afastamento da RASD da organização africana, mas perante o facto consumado se tem que ter boa fé e ver o que irá acontecer. Read more

Ayúdanos a difundir >>>