O Presidente da RASD pede a Antonio Guterres uma intervenção imediata para a libertação incondicional dos presos políticos saharauis

Bir Lahlou, 13/03/2017 (SPS)

O Presidente da República, e secretário-geral da Frente Polisario, Brahim Ghali solicitou ao Secretário-Geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, “intervir imediatamente para garantir a libertação imediata e incondicional dos prisioneiros do grupo de Gdeim Izik e todos os presos políticos saharauis nas prisões marroquinas ”

Numa carta enviada no domingo, um dia antes da apresentação dos presos políticos saharauis em Gdeim Izik perante um tribunal marroquino, o Presidente chamou a atenção do Secretário-Geral da ONU sobre o novo julgamento ilegal a que os prisioneiros serão submetidos, hoje 13 de março de 2017, após uma série de adiamentos e atrasos desde que um tribunal militar marroquino injustamente condenou 24 saharauis presos políticos com penas que variam de 20 anos a prisão perpétua, após protestos pacíficos organizados por dezenas de milhares de cidadãos saharauis no acampamento Gdeim Izik em outubro de 2010.

O Presidente observou que, desde 26 de dezembro do ano passado, o julgamento ilegal foi adiada duas vezes, por “razões pouco convincentes” como uma forma de tortura psicológica para além das piores formas de tortura física e ausência de direitos básicos como foi denunciado por várias organizações internacionais. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Marrocos realiza expulsões no dia antes do julgamento de Gdeim Izik

No domingo poucas horas antes do inicio da 3a sessão do novo julgamento dos presos politicos saharauis do grupo de Gdeim Izik, marrocos expulsou a Jesús Martín Morillo de Espanha, observador internacional e Claude Mangin, esposa de Naama Asfari, um dos acusados.

Num julgamento que Marrocos pretende apresentar com justo, equitativo e moderno as irregularidades são constantes desde a primeira sessão em dezembro de 2016 que se agravam agora com estas duas expulsões. Read more

Ayúdanos a difundir >>>