Jornalista marroquina demitida por usar o termo “Sahara Ocidental”

Por Isabel Lourenço / Jornal Tornado

Uma jornalista da televisão marroquina foi demitida por dizer na emissão em directo “Sahara Ocidental”, explica um comunicado da cadeia Medi1TV.

Soumia Dghoughi, jornalista responsável pela produção e apresentação do programa “Africa Soir”, transmitido ao vivo na sexta-feira à noite “usou o termo Sahara Ocidental para se referir às províncias do sul do reino, em vez do termo “Sahara marroquino” explicou o comunicado, divulgado na noite de domingo pelo canal privado.

Após ter dado conta deste “erro profissional” da jornalista, a cadeia tomou medidas administrativas “rígidas” e decidiu a “sua suspensão imediata das funções, enquanto se aguarda a conclusão de todas as investigações profissionais e administrativas” que deverão “esclarecer as circunstâncias deste acto inaceitável e tomar medidas legais indicadas”, acrescenta o texto. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Carta aos professores espanhois de visita a El Aaiun

Hmad Hamad escreve aos professores da época colonial espanhola:

Queridos Professores,

Escrevo esta carta porque não consigo expressar o que sinto sem que as lágrimas marejam os meus olhos.

Queria dar-vos as boas vindas de braços abertos e um sorriso no rosto, eram essas a boas vindas que merecem aqueles que nos transmitiram saber e participaram na nossa formação, não apenas académica mas como seres humanos.

Gostaria de dar-vos as boas vindas ao lado dos meus colegas e amigos e recebe-los nas nossas casas onde as nossas mães lhes poderiam agradecer todo o vosso trabalho e dedicação.

Infelizmente essas não são as boas vindas que posso dar. Não vós posso dar as boas vindas ao lado dos meus colegas e amigos porque após a vossa partida, e após o abandono de Espanha, Marrocos entrou e ocupou à força o Sahara, matou, assassinou, sequestrou e encarcerou os vossos alunos, meus amigos e colegas.

Muitos deles faleceram, desapareceram ou definharam nas masmorras marroquinas. Assim como eu fui detido e torturado quase até à morte, assim foi o destino de muitos deles. Read more

Ayúdanos a difundir >>>