Mais de uma centena de vídeos mostram a violação sistemática dos direitos humanos por Marrocos no Sahara Ocidental

Fonte: Watching Western Sahara

Após de analisar mais de uma centena de vídeos gravados clandestinamente por jornalistas saharauis no Sahara Ocidental, uma equipe internacional de especialistas em verificação de vídeo encontrou um padrão de violações sistemáticas dos direitos humanos cometidas por Marrocos contra a população saharaui.

Estas violações incluem o uso de brutalidade policial e intervenções violentas contra saharauis que se manifestam pacificamente para exigir os seus direitos básicos: o acesso à educação, emprego, liberdade de expressão e de reunião e, acima de tudo, a autodeterminação, através da realização de um referendo há muito prometido para acabar com mais de 41 anos de ocupação marroquina do Sahara Ocidental.

Na véspera da votação do Conselho de Segurança das Nações Unidas, neste mês de abril, para renovar o mandato da sua missão de paz no território, a equipe Watching Western Sahara publica o seu primeiro relatório anual resumindo 12 meses vídeos gravados e compartilhados por testemunhas oculares e ativistas de vídeo. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Florent Marcellesi (EQUO) Solicita ao Consulado de Espanha em Amsterdão para verificar se um barco de carga do Sahara Ocidental viola o direito europeu

EQUO, através do seu Eurodeputado, Florent Marcellesi, enviou uma carta ao Sr. Javier Garrigues Flórez, Cônsul Geral da Espanha em Amsterdão, a fim de alertá-lo para a chegada de um navio de bandeira espanhola, o Albiz, ao porto de Dordrecht com possíveis produtos do Sahara Ocidental.

De acordo com as informações analisadas pelo Partido Verde, o navio deixou o porto de El Aaiun, capital do Sahara Ocidental, em 23 de abril, com um carregamento não identificado. Ao chegar a este porto a do navio era de 4,4, enquanto que no domingo passado ao sair era 6,5. O mais provável é que podem ser produtos do Sahara Ocidental, cuja importação para a União Europeia é ilegal à luz do recente acórdão do Tribunal de Justiça da União Europeia, reconhecendo o direito à autodeterminação do povo saharaui declarando nula a implementação dos acordos de associação e de liberalização da UE -Morocco em território do Sahara Ocidental. Read more

Ayúdanos a difundir >>>