Florent Marcellesi (EQUO) Solicita ao Consulado de Espanha em Amsterdão para verificar se um barco de carga do Sahara Ocidental viola o direito europeu

EQUO, através do seu Eurodeputado, Florent Marcellesi, enviou uma carta ao Sr. Javier Garrigues Flórez, Cônsul Geral da Espanha em Amsterdão, a fim de alertá-lo para a chegada de um navio de bandeira espanhola, o Albiz, ao porto de Dordrecht com possíveis produtos do Sahara Ocidental.

De acordo com as informações analisadas pelo Partido Verde, o navio deixou o porto de El Aaiun, capital do Sahara Ocidental, em 23 de abril, com um carregamento não identificado. Ao chegar a este porto a do navio era de 4,4, enquanto que no domingo passado ao sair era 6,5. O mais provável é que podem ser produtos do Sahara Ocidental, cuja importação para a União Europeia é ilegal à luz do recente acórdão do Tribunal de Justiça da União Europeia, reconhecendo o direito à autodeterminação do povo saharaui declarando nula a implementação dos acordos de associação e de liberalização da UE -Morocco em território do Sahara Ocidental.

Sobre este facto, o MEP EQUO-Europeu da Primavera, Florent Marcellesi disse:

“O direito europeu existe para ser cumprido. Esperamos que as autoridades espanholas e holandesas o implementam, como devem, o Tribunal de Justiça reconhece que os acordos comerciais entre a UE e Marrocos não se aplicam ao Sahara Ocidental. O cônsul geral espanhol de Amesterdão pode e deve realizar uma busca ao navio de carga Albiz, em coordenação com as autoridades locais. E, se considerar que não cumpre a sentença Europeia, sob nenhuma circunstância deve nem pode emitir os documentos necessários para o navio continuar a sua viagem. “

Ayúdanos a difundir >>>