O preso politico saharaui Mbarek Daoudi julgado de novo

Mbarek Daoudi foi condenado ontem, 3 de Janeiro a mais um mês de prisão a adicionar aos 5 anos e seis meses que está a cumprir após a sua detenção em 29 de Setembro de 2013.

O caso deste activista saharaui é uma grave violação continua e repetida da própria lei marroquina, tendo sido detido de forma arbitrária vitima de tortura, inclusive em frente aos seus filhos e condenações sucessivas após a sua detenção com vários processos e julgamentos.

O processo de ontem foi realizado na ausência de Mbarek Daoudi que não sabe quais as acusações contra ele e nem sequer teve a possibilidade de informar o seu advogado.

As autoridades marroquinas são obrigadas por lei a levar os presos ao tribunal em caso de julgamento, o que não se verificou no caso de Mbarek Daoudi.

Segundo declarações de um dos seus filhos isto representa uma gravíssima violação da lei.

Recordamos que Mbarek Daoudi e os seus filhos foram detidos e torturados na sequência da denúncia do Sr. Daoudi da localização de uma vala comyn de saharauis assasinados pelas forças militares marroquinas.

Ayúdanos a difundir >>>