Companhia de transporte de Bermuda sai do Sahara Ocidental

Western Sahara Resource Watch

Golden Ocean arrepende-se de cargar fosfatos do Sahara Ocidental e muda futuros contratos para evitar novos transportes do território ocupado.

A 30 de agosto de 2017, o navio da empresa Golden Ocean, o Golden Keen, saiu do porto de El Aaiún no Saara Ocidental com uma carga de aproximadamente 79.000 toneladas de fosfato, destinada ao porto de Baton Rouge, onde chegou em 14 de setembro. A rocha foi exportada pela empresa estatal marroquina OCP, que opera uma mina na parte do Sahara Ocidental que Marrocos mantém sob ocupação ilegal.

O dono da embarcação, a Golden Ocean Management AS, tem sede nas Bermudas e está cadastrada na NASDAQ e em Oslo.

“Agora temos uma política que excluímos o Sahara Ocidental nos novos contratos de frete”, disse o diretor executivo da Global Ocean, Birgitte Ringstad Vartdal hoje a um dos maiores jornais online da Noruega, Dagbladet. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Jovens e menores saharauis detidos e torturados

Na noite de sábado para domingo após uma manifestação de jovens saharauis com dezenas de manifestantes na cidade de El Aaiun num protesto não violento contra a ocupação marroquina e o apartheid social, economico e politico vivido no territórios ocupados foram detidos dez estudantes.

As forças de ocupação investiram contra os manifestantes e detiveram os jovens.

Os menores foram sequestrados para local desconhecido e as autoridades não informaram nem as familias, nem foram autorizados a ter a presença de advogados após a sua detenção arbitrária.

De acordo com o relatório da Network Activists News, as autoridades soltaram na segunda-feira 26 de fevereiro, Mohammed al-Marwani, quando a sua condição de saúde se deteriorou devido à tortura.

Na terça-feira, dia 27 de Fevereiro, os estudantes saharauis foram apresentados ao tribunal em El Aaiun. Os arredores tribunal estavam fortemente vigiados e baixo cerco, ninguém podia entrar no tribunal. As famílias não tinham autorização para ver os seus filhos. Read more

Ayúdanos a difundir >>>