Prisioneiro político saharaui El Hafed Iazza vítima de negligência médica

O prisioneiro político saharaui El Hafed Iazza, de 54 anos, preso há dez anos com uma sentença de 15 anos sofre de problemas de saúde graves devido à tortura, aos maus tratos, às condições degradantes de encarceramento e à negligência médica contínua pelas autoridades marroquinas desde o primeiro momento de sua prisão.

O Sr. Hafed Iazza está atualmente preso na prisão de Bouzakarn, mas, de acordo com a associação de direitos humanos Codesa, no último dia 24 de fevereiro, as autoridades marroquinas transferiram-no para a prisão local de Oudaya em Marraquexe / Marrocos para supostamente receber tratamentos e realizar exames médicos ao seu trato urinário.

Em 26 de fevereiro de 2018, foi transferido pelas autoridades marroquinas da Prisão de Oudaya para o hospital regional de Marraquexe sob uma intensa presença policial e de inteligência, o que aumentou seus problemas de saúde e crise psicológica.

O prisioneiro político saharaui foi mantido por várias horas dentro deste hospital sem ser submetido a nenhum tratamento ou exame por um médico especialista .

Após horas de espera, durante as quais o prisioneiro político foi algemado e esteve sob rigorosa vigilância policial, as autoridades marroquinas foram obrigadas a devolvê-lo à prisão local de Oudaya, em Marraquexe, onde continuou a sofrer de negligência médica e suas sérias consequências. Read more

Ayúdanos a difundir >>>