Ahmed Sbaai transferido para a prisão de Bouzakarn

No seguimento da noticia do inicio desta tarde vimos actualizar a informação, Ahmed Sbaai foi transferido para a Prisão de Bouzakarn às 04h00 quando os guardas da prisão de Kenitra o retiraram da sua cela sem informar qual o seu destino.

Segundo informação do Comité das familias dos presos esta transferência foi realizada devido ao pedido de Ahmed Sbaai de ver o seu pai que não se podia deslocar até Kenitra.

Junta-se assim a Mohamed Tahlil outro preso politico saharaui que até ao momento era o único deste grupo nessa prisão e Khouna Babeit que foi transferido temporariamente para Bouzakarn para fazer os exames universitários.

A administração penitenciária no entanto informou que Sbaai não poderia entrar em contacto com os outros presos do grupo. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Ahmed Sbaai preso politico saharaui transferido para local desconhecido

Ás 04h00 de hoje o preso politico saharaui do grupo de Gdeim Izik, Sr. Ahmed Sbaai foi levado pelos guardas da prisão de Kenitra para local desconhecido.

Nem os advogados do Sr. Sbaai, nem os seus familiares foram informados sobre o seu paradeiro.

Ahmed Sbaai sofre de problemas cardíacos e asma. De 4 a 13 de Dezembro o Sr. Sbaai foi posto num espaço que serve de WC com 1x2m durante dez dias com as luzes acessas 24h, maltratado e sem assistência médica apesar de ter tido repetidos ataques de asma.

O Sr. Abdallahi Abbahah, outro preso deste grupo, esteve nas mesmas condições em espaço idêntico.

A transferência dos presos politicos do grupo de Gdeim Izik tem sido uma constante no intuito de dividir o grupo e quebrar o espirito destes activistas de direitos humanos. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Familia Saharaui atacada por autoridades marroquinas

Este domingo 4 de Março a polícia e agentes dos serviços de inteligência marroquinos atacaram uma familia saharaui, em Dakhla, territórios ocupados do Sahara Ocidental.

A familia Ehel Gachbar encontrava-se em protesto em frente à sua casa que tinha sido ocupada ilegalmente por um colono marroquino quando as autoridades de ocupação atacaram.

Apesar das inúmeras queixas e denúncias apresentadas pela familia Ehel Gachbar, as autoridades ignoraram o caso, deixando o colono, que é funcionário do estado marroquino, na casa.

A escalada de violência contra a população saharaui tem vindo a assumir contornos muito preocupantes com a cumplicidade entre as autoridades e colonos cujo comportamento é cada vez mais agressivo.

Dakhla é apresentada como uma cidade turística pelo estado marroquino. A verdade no entanto, é que se trata de uma cidade sob ocupação e cuja população autóctona é mantida sob um regime de terror. Read more

Ayúdanos a difundir >>>