Comunicado da F. Polisario após o anúncio de Marrocos da ruptura das suas relações diplomáticas com o Irão

Ministério da Informação da República Árabe Saaraui Democrática

Comunicado de imprensa

Após o anúncio de Marrocos da ruptura de suas relações diplomáticas com o Irão, a Frente POLISARIO gostaria de esclarecer o seguinte:

1. A Frente POLISARIO tomando nota da decisão do Governo do Reino de Marrocos, anunciada em 1 de maio de 2018, de romper relações diplomáticas com a República Islâmica do Irão, que acusou de “armar, financiar e formar a Frente POLISARIO através do Movimento xiita libanês Hezbollah “, eu gostaria de negar categoricamente tais alegações, por falta de qualquer tipo de fundação, e que não é nada mais do que uma reedição patética de difamação infundada anterior, em que o Reino do Marrocos tentou tirar proveito da conjuntura regional e internacional em prol de sua agenda expansionista.

2. O Reino de Marrocos pretende adoptar esta medida, que denota um oportunismo político banal, reforçar a sua posição dentro das novas variáveis ​​regionais e internacionais, como um truque para contornar o processo de negociações com a parte saharaui que foi aprovado pelo Conselho de Segurança. na Resolução 2414, adotada em 27 de fevereiro passado; O que coloca Marrocos na difícil posição de assumir suas responsabilidades dentro de seis meses para colaborar na conclusão do processo de descolonização do Sahara Ocidental, de acordo com os princípios da legalidade internacional e da Carta da ONU.

3. A Frente POLISARIO também nega categoricamente a existência de instrutores militares ou a presença militar de qualquer potência estrangeira junto do Exército de Libertação do Povo Saharaui, o braço armado da Frente POLISARIO, que empreendeu a guerra de libertação nacional com coragem e heroísmo usando exclusivamente de elementos e quadros saharauís.

Bir Lehlu, 1 de maio de 2018 Read more

Ayúdanos a difundir >>>