Marrocos “limpa” El Aaiun antes da visita do enviado das Nações Unidas

jornaltornado.pt.- Há alguns dias que se assiste em El Aaiun, capital do Sahara Ocidental ocupado a invasões domiciliárias e detenções arbitrárias de cidadãos saharauis por parte das autoridades marroquinas.

O anúncio da visita de Horst Koehler, ex-presidente da Alemanha e actual enviado pessoal do Secretário Geral das Nações Unidas aos territórios ocupados do Sahara Ocidental para contactar a MINURSO (Missão das Nações Unidas para o Referendo no Sahara Ocidental), colocou as forças de ocupação num frenesim superior ao habitual.

Horst Koehler, reunirá novamente no final de Junho com as partes em conflito para pressionar pela retomada das negociações de paz, segundo fontes diplomáticas. O ex-presidente da Alemanha irá reunir com as autoridades marroquinas em 28 e 29 de Junho em Rabat e deve viajar para El Aaiun, no Sahara Ocidental, para contactar com os capacetes azuis da Minurso.

Outra fonte disse que o emissário também deveria ir a Tindouf, onde a Frente Polisario está localizada, no extremo oeste da Argélia, especificando que as datas precisas desta viagem ainda não foram definidas. Read more

Ayúdanos a difundir >>>

Verdes Contestam Acordo de Pescas entre a União Europeia e Marrocos nos Territórios Ocupados do Sahara Ocidental

port.pravda.ru.- O Deputado José Luís Ferreira, do Grupo Parlamentar Os Verdes, entregou na Assembleia da República uma pergunta em que questiona o Governo, através doMinistério dos Negócios Estrangeiros sobre o a revisão do acordo de pescas entre a União Europeia e o Reino de Marrocos nos territórios ocupados do Sahara Ocidental ou nas suas águas adjacentes, sobre o qual o Tribunal Europeu de Justiça se pronunciou novamente de forma clara contra a sua aplicação.

Pergunta:

Através de um acórdão de 27 de fevereiro, o Tribunal Europeu de Justiça pronunciou-se novamente de forma clara contra a aplicação do acordo de pescas entre a União Europeia e o Reino de Marrocos nos territórios ocupados do Sahara Ocidental ou nas suas águas adjacentes, sob pena de constituir uma violação do direito internacional e do direito à autodeterminação do povo Saharaui, baseando esta decisão nas resoluções da ONU.

Desta forma, a soberania de Marrocos sobre o Sahara Ocidental não é reconhecida pela ONU nem pela União Europeia, pelo que um acordo com Marrocos nunca se poderá aplicar ao Sahara Ocidental. Read more

Ayúdanos a difundir >>>