El Bachir Khadda, preso político saharaui vítima de humilhação e maus tratos

PUSL.- De acordo com um comunicado da família, a administração local da prisão de Tiflet 2 provocou e assediou El Bachir Khadda, preso político saharauis do grupo Gdeim Izik.

Khadda não tem consulta médica desde dezembro de 2017 e apresentou várias queixas sobre a sua situação de detenção. Ele está em confinamento solitário prolongado por mais de 9 meses, não recebe atenção médica e foi vítima de maus-tratos e insultos.

A sua família denunciou o mais recente incidente , em 27 de julho, quando a administração penitenciária quis forçar Khadda a usar um uniforme sujo dos prisioneiros de delito comun como condição para ser levado ao hospital e receber tratamento.

O preso político recusou e defendeu o seu direito de ter roupas limpas e usar roupas próprias, já que não é um preso de delito comum.

Khadda disse à família que a administração da prisão deliberadamente o humilhou e o tratou de forma indignada e imoral e que ele categoricamente rejeitou usar um uniforme sujo para ir ao hospital.

Ayúdanos a difundir >>>