Argelia e África do Sul reafirmam apoio ao Sahara Ocidental e Palestina

Abdelkader Messahel, ministro dos negócios estrangeiros da República Democrática Popular da Argélia numa visita de trabalho à África do Sul a 29 de agosto de 2018, foi recebido pelo ministro Lindiwe Sisulu e após as reuniões mantidas emitiram um comunicado conjunto onde reafirmam a solidariedade e apoio de ambos os paises ao povo do Sahara Ocidental e ao povo da Palestina nas suas lutas pela independência e soberania.

Os dois ministros recordaram os laços históricos e fraternos entre a África do Sul e Argélia, reconhecendo que esta ligação foi cimentada durante o período da luta de libertação contra o colonialismo e apartheid quando a Argélia apoiava e treinava quadros do movimento de libertação incluindo o ex-presidente Nelson Mandela.

A reunião realizou-se no ano das comemorações do centenário de Nelson Mandela.

Durante a ampla troca de pontos de vista sobre questões bilaterais, continentais e internacionais, os ministros reafirmaram a sua posição relativamente ao Sahara Ocidental, ou seja a realização do direito de auto-determinação do povo saharaui, a descolonização do Sahara Ocidental e a rápida resolução do conflito no âmbito da legalidade internacional.

Os dois ministros manifestaram o seu total apoio e confiança nos esforços da União Africana (UA) e do seu enviado especial para o Sahara Ocidental, o ex-presidente Joaquim Chissano de Moçambique e o seu compromisso para uma rápida implementação da decisão tomada na 30a cimeira da União Africana (Assembly / AU / DEC. 677 (XXX) convidando os dois Estados-membros, o Reino de Marrocos e a República Árabe Saharaui Democrática, a iniciar negociações directas para pôr fim a este conflito.

Os ministros enfatizaram que, com a admissão à UA, o Reino de Marrocos tem a obrigação de respeitar os princípios e objectivos consagrados no acto constitutivo da UA, especialmente a necessidade de respeitar as fronteiras coloniais existentens no momento da retirada de Espanha.

Os representantes da Argélia e África do Sul manifestaram ainda o seu total apoio e confiança nos esforços do envidado pessoal do Secretário-geral das Nações Unidas para o Sahara Ocidental, Horst Kohler, para trazer a Frente Polisario e o Reino de Marrocos à mesa de negociações e retomar as negociações de boa-fé e sem condições prévias e mobilizar a comunidade internacional para implementar todas as resoluções das Nações Unidas para o Sahara Ocidental.

No mesmo comunicado os ministros expressaram a sua preocupação com a deterioração de segurança e situação humanitária nos territórios ocupados da Palestina e reafirmaram o seu apoio à Palestina e ao direito inalienável do povo palestino para estabelecer um Estado independente com (El-qods) (Jerusalém Oriental) como capital.

Ayúdanos a difundir >>>