CEA da Universidade do Porto assina protocolo com Universidade de Tifariti

(fotos Henrique Borges)

PUSL.- O Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto (CEAUP) e a Universidade de Tifariti assinaram ontem um protocolo que tem como objectivo a colaboração academica e o desenvolvimento de projectos.

O Reitor da Universidade de Tifariti, o Prof. Jatari Anda-la Ahmed Salem participou anteontem na 1ª Conferência CEAUP “SISTEMAS EDUCATIVOS NA ÁFRICA OCIDENTAL” e expôs a situação vivida pelo povo saharaui nos territórios ocupados e nos Campos de refugiados.

A universidade de Tifariti é um projecto único no mundo visto estar localizada nos Campos de refugiados saharauis no deserto Argelino.

A conferência e a assinatura do protocolo deram a oportunidade a docentes e estudantes da Universidade do Porto conhecerem a realidade vivida pela populaçāo saharaui e o empenho do governo saharaui no desenvolvimento de um ensino de qualidade.

Os campos de refugiados saharauís que existem desde 1975 após a invasão militar de Marrocos de grande parte do território saharaui e são a zona de África com a mais elevada taxa de alfabetização, ultrapassando os 90% e uma escolaridade obrigatória dos 3 anos de idade até ao 9 ano.

O CEAUP junta-se agora a universidades de Espanha, Argentina, Estados Unidos, Cuba, Venezuela, Polónia, Alemanha, Austria e Argelia que já têm a funcionar programas com a Universidade de Tifariti..

Segundo o Prof. Miguel Silva da direcção do CEAUP este protocolo não é simplesmente um acto simbólico, mas sim o inicio de uma cooperação efectiva.

Uma delegação do CEAUP, encabeçada pelo Prof. Maciel visitou os campos de refugiados no inicio deste ano pela primeira.

Ayúdanos a difundir >>>